PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Mídia e Marketing

Marcelo Couto, da Raízen: Segmentação é a chave do marketing moderno

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/02/2021 04h01

Um dos maiores desafios do marketing da Raízen, joint venture formada pela Cosan e pela Shell, é afinar sua comunicação entre iniciativas b2b (business to business, voltadas aos negócios) e b2c (business to consumer, que miram o consumidor final).

"Nosso negócio começa no agro, com açúcar, etanol e energia elétrica, e vai até o varejo, com a marca Shell. No marketing, a chave é a segmentação. Usamos isso na essência. Precisa saber o que o cliente quer, o que ele busca e ser assertivo nisto", afirma Marcelo Couto, diretor de marketing da Raízen. O executivo é o entrevistado desta semana do podcast Mídia e Marketing.

Marcelo também fala sobre a fragmentação da mídia mudou a forma do marketing trabalhar - e como isso é importante para a disciplina. Na Raízen, o executivo comanda uma equipe de mais de 110 pessoas.

"O profissional de marketing tem que ser capaz de falar de diversos temas e diversos assuntos. Isso transforma o dia a dia. É um marketing cada vez mensurável, cada vez mais focado em performance", diz (no arquivo acima, este trecho está a partir de 16:49).

"Isso torna (o marketing) mais importante. As métricas dão uma relevância que o time de marketing nunca teve. Agora ele é decisivo para alavancar negócios das empresas", diz (a partir de 18:28).

Como empresa ligada ao agronegócio, Marcelo vê uma oportunidade de a empresa ganhar espaço por meio da propaganda.

"O agronegócio brasileiro é um case de tecnologia, é um mundo de inovação. Como é um mercado é muito corporativo, não investe muito em divulgação. Para nós, é uma tremenda oportunidade. Temos que trabalhar mais o etanol, que é essencial na transição energética. Explorar esse lado mais sustentável é um dos planos", afirma (a partir de 12:43).

A Raízen anunciou esta semana a aquisição da Biosev, uma das líderes do setor sucroenergético no país, por R$ 3,6 bilhões.

Marcelo é formado em Engenharia, mas atua no marketing há quase 10 anos. "Essa combinação de negócio e transformação é o que me trouxe para o setor. O marketing de hoje em dia gera valor para os negócios da empresa. Essa é uma das características que prezo na equipe", diz (a partir de 24:05).

Mídia e Marketing