PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Mídia e Marketing

Empresa quer conectar marcas a influenciadores digitais indígenas

Reprodução
Imagem: Reprodução

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/05/2021 12h01

A Digital Favela, plataforma lançada em 2020 para aproximar influenciadores de comunidades carentes de todo o Brasil e anunciantes, expandiu seus horizontes. A empresa agora também fará a ponte entre marcas e criadores de conteúdo nativos de territórios indígenas.

A expansão tem apoio da Central Única das Favelas (Cufa), que atua em diversas aldeias, o que facilitou o recrutamento dos influenciadores. Segundo a empresa, a plataforma já possui cerca de 500 indígenas criadores de conteúdo em seu elenco, espalhados pelo Brasil todo.

Um dos destaques é o influenciador Tukumã Pataxó, que atuará como parceiro institucional e porta-voz do projeto. Tukumã, que tem mais de 110 mil seguidores no Instagram, é agenciado pela MAP Brasil, empresa que tem nomes como Anitta, Bela Gil, Regina Casé e Fernanda Paes Leme em seu casting.

Demarcando terras e ocupando telas

"Estamos trazendo esse mundo digital e sua rentabilidade para dentro das aldeias. A profissão de influenciador digital nas comunidades indígenas cresce cada dia mais. Estamos demarcando nossas terras e ocupando telas", afirmou Tukumã, em comunicado.

Segundo Celso Athayde, co-CEO da Digital Favela, os povos indígenas são um nicho ainda inexplorado para marcas e empresas. "Os povos indígenas carregam não só uma enorme bagagem histórica e cultural, mas também são grandes geradores de negócios, consumindo e influenciando no consumo de diversos produtos e serviços", afirmou.

Nicho ainda inexplorado

Para Guilherme Perri, fundador da Digital Favela ao lado de Athayde, a novidade traz "diversidade, inclusão e uma nova opção ao mercado publicitário".

"Essa iniciativa tem como principal objetivo desmistificar alguns dos grandes tabus históricos enfrentados pelos povos indígenas, mostrando sua força, seus hábitos digitais e sua convivência social", afirmou Perri.

Vídeo mostra o "poder da aldeia"

Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), havia cerca de 800 mil membros de povos indígenas no Brasil em 2010. Eles vivem em todo o território nacional, em quase 700 terras indígenas e em várias áreas urbanas do país.

Com o tema #OPoderDaAldeia, um vídeo-manifesto mostra como funcionará o programa. A comunicação pretende reforçar a cultura indígena e o poder de influência que o indígena tem. Confira:

Mídia e Marketing