PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Mídia e Marketing

Além da caixinha: Tetra Pak investe em inovação e parcerias para crescer

O centro de inovação da Tetra Pak, no interior de São Paulo - Divulgação
O centro de inovação da Tetra Pak, no interior de São Paulo Imagem: Divulgação

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/07/2021 14h23Atualizada em 23/07/2021 12h09

Famosa por suas caixinhas, a Tetra Pak tem ampliado seus esforços em inovação para ampliar sua presença no mercado.

A multinacional de origem sueca, que está no Brasil desde 1957, agora oferece uma ferramenta de "formulações prontas" para empresas, que inclui todo o processo de lançamento de novos produtos, do desenvolvimento de sabores à estratégia de posicionamento.

"Nosso trabalho é identificar uma necessidade e levar o conceito, com posicionamento, fórmula e design de embalagens, para parceiros que podem colocar o produto no mercado", afirma Vivian Leite, diretora de marketing da Tetra Pak Brasil.

O lançamento da ferramenta, chamada "tool kit", é uma extensão de uma plataforma que a Tetra Pak já realiza com a indústria alimentícia de forma global.

Segundo Vivian, isso faz com que as empresas possam lançar produtos em 3 ou 4 meses, tempo recorde. "Nos baseamos nas necessidades do consumidor para crescermos de forma sustentável. São produtos customizados, sejam em categorias novas ou mais segmentadas", diz a executiva.

Identificação de oportunidades de mercado

frizi - Reprodução - Reprodução
Frizzi, linha lançada da WNutri, a partir de ferramenta da Tetra Pak
Imagem: Reprodução

A linha de chás prontos Friizi é uma que nasceu da ferramenta. Lançada em parceria com a WNutritional, o produto chegou ao mercado em 2020, durante a pandemia.

"Foram apenas 3 meses entre o insight do produto e a chegada às gôndolas. Em condições normais, isso levaria no mínimo o dobro do tempo", explica Marcelo Costa, diretor comercial da WNutritional. "A grande contribuição da Tetra Pak foi o insight. Ela que nos instigou a enxergar essa oportunidade", diz o executivo.

A novidade passou pela aprovação de um grupo de 50 consumidores, com pesquisas sendo respondidas via aplicativo de celular, além de reuniões semanais entre a WNutritional e a Tetra Pak. "Os consumidores também fizeram a validação da embalagem e do nome. Podemos dizer que é um projeto feito a 120 mãos", declara Marcelo.

A linha Frizzi chegou às gôndolas em outubro, com preço sugerido de R$ 5,99. Segundo Marcelo, sem abrir números, os resultados de vendas têm sido excelentes. "A linha tem um preço extremamente competitivo e os consumidores têm buscado alternativas mais saudáveis do que os refrigerantes, por exemplo", declara o executivo da WNutri.

Produtos desenvolvidos no centro de inovação

"Nosso time de marketing faz todo o papel de suporte ao cliente, posicionamento e branding. Os suportes mais técnicos, como desenvolvimento e design, são acompanhados pelo CIC (o Centro de Inovação ao Cliente)", afirma Vivian, da Tetra Pak.

vivian - Divulgação - Divulgação
Vivian Leite, diretora de Marketing da Tetra Pak Brasil
Imagem: Divulgação

"Todos os testes podem ser realizados lá. Isso acelera todo o processo. Quando o cliente vê concretizado, ele consegue vislumbrar o negócio mais rápido. Algo que seria de longo prazo vira de curto prazo", diz Vivian. O centro de inovação da companhia, inaugurado em 2017, fica na cidade de Monte Mor, no interior de São Paulo.

O "tool kit" é uma extensão do braço de inovação da Tetra Pak, quem ainda tem investido em parcerias com startups. A primeira onda do programa da companhia, realizada em parceria com a Plug&Play, aconteceu em janeiro.

Na época, foram selecionadas as startups Babuxca (bebidas alcoólicas), Inovamate (chás), Fresco (iogurte vegano de coco), Mother (produtos com alto teor de proteína) e Pic-Me (alimentos focados em nutrição infantil).

"Os suportes a cada um são diferentes. Selecionamos empresas que já estejam atuando no mercado, mas que tenham projetos com grande potencial, além de novas categorias. O futuro é a cocriação. O que conta muito hoje é a velocidade e a eficiência que um projeto é desenvolvido", diz Vivian.

Estudo revela preocupação com "segurança dos alimentos"

A Tetra Pak também é responsável por um estudo anual que aponta tendências e insights do consumo pelo mundo. A versão 2020 do relatório afirma que o consumidor tem se importado, cada vez mais, com a "segurança dos alimentos" que consome.

Isso significa que a população tem dado mais relevância ao fato de os produtos possuírem ingredientes naturais, serem nutritivos e funcionais, além de não terem conservantes em sua fabricação.

Para 68% dos entrevistados na pesquisa, a saudabilidade é o item mais importante na hora da decisão da compra. Entre os consumidores brasileiros, este número é de 62%.

O estudo foi produzido a partir de uma pesquisa produzida em parceria com a Ipsos, abrangendo 1.000 entrevistas online em cada um de nove mercados (Austrália, Brasil, China, EUA, França, Índia, Nigéria, Paquistão e Rússia).

"A questão ganhou ainda mais força em função da pandemia. Outros pontos importantes para o consumidor são a sustentabilidade das embalagens, a redução do desperdício de comida e a produção de alimentos mais sustentáveis", afirma a diretora de marketing da Tetra Pak no Brasil.

O estudo enumera também o que as pessoas mais valorizam em uma embalagem: que ela assegure que o produto não está contaminado (71%), o fato de a embalagem proteger bem o produto (70%) e se a embalagem mantém o frescor do produto ao longo do tempo (68%).

Ainda segundo o relatório, a covid-19 influenciou comportamentos de consumo, como o aumento da demanda por produtos de saúde preventivos; o aumento na importância de embalagens lacradas, seguras e a provas de adulteração e mais consciência sobre as embalagens dos produtos.

Mídia e Marketing