Ponto facultativo na greve de SP de terça (28/11): quem precisa trabalhar?

O ponto facultativo decretado pelo governador Tarcísio de Freitas para esta terça (28) não abrange trabalhadores da iniciativa privada. A medida foi tomada em razão da greve unificada prevista para hoje.

O que é ponto facultativo?

O ponto facultativo é uma data em que o trabalho é opcional, principalmente para os servidores públicos.

As datas que se enquadram como ponto facultativo são oficialmente publicadas no Diário Oficial.

A diferença entre ponto facultativo e feriado

A distinção entre ponto facultativo e feriado está na obrigatoriedade de cumprir o que está estabelecido na legislação brasileira.

Os feriados, sejam eles municipais, estaduais ou nacionais, são oficializados no calendário por meio de decreto-lei. As datas são recorrentes anualmente e podem ser fixas ou móveis.

As empresas são legalmente obrigadas a interromper suas atividades nos feriados, devendo também remunerar em dobro os funcionários que eventualmente trabalhem nesses dias.

O ponto facultativo na prática

Os governos federal, estadual e municipal definem os dias de pontos facultativos. Segundo a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), as empresas não têm a obrigação de acatar essas datas, ao contrário do que ocorre com os feriados.

Continua após a publicidade

Geralmente, entidades do serviço público, como escolas, secretarias e postos de saúde, suspendem suas atividades em dias de ponto facultativo. No setor privado, as empresas decidem por conta própria se abrirão ou não para o público nas datas.

Como é uma decisão facultativa, nenhuma empresa está sujeita a punições administrativas por optar por operar ou não em determinado dia, o que difere da situação dos feriados, nos quais a lei exige a interrupção das atividades.

Os empregados devem verificar se serão liberados ou não por seus empregadores. Outra alternativa é negociar a possibilidade de trabalho remoto com o empregador.

Municípios e governos também podem instituir ponto facultativo?

Em geral, as datas religiosas são adicionadas ao calendário municipal como pontos facultativos.

O número de pontos facultativos municipais não pode exceder quatro por ano, incluindo a Paixão de Cristo.

Continua após a publicidade

Os feriados municipais e estaduais não são considerados pontos facultativos.

Pode ter desconto no salário?

Caso a empresa decida operar em um dia de ponto facultativo, como durante uma greve, por exemplo, o funcionário que faltar pode sofrer desconto no salário.

A empresa não é obrigada a pagar qualquer quantia adicional, a menos que haja horas extras envolvidas.

Desconto no banco de horas

Se a empresa tiver um sistema de banco de horas previamente acordado com o empregado ou o sindicato da categoria, as horas não trabalhadas em um dia de ponto facultativo podem ser descontadas.

Continua após a publicidade

Esse desconto deve ser acordado explicitamente entre empregador e empregado para evitar possíveis contestações legais no futuro.

Como funciona nas empresas privadas

Não existe uma obrigação para as empresas privadas seguirem as datas de ponto facultativo. A decisão sobre o funcionamento nos dias de ponto facultativo, portanto, depende da negociação entre empregador e empregado.

*Com informações de reportagem publicada em 28/11/2022

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes