Vendas no varejo dos EUA sobem em outubro puxadas por automóveis

WASHINGTON (Reuters) - As vendas no varejo dos Estados Unidos aumentaram inesperadamente em outubro, com o aumento das vendas de veículos e de uma série de outros produtos compensando a queda na demanda por materiais de construção, sugerindo que os gastos do consumidor permanecem bastante fortes no início do quarto trimestre.

O Departamento de Comércio disse na quarta-feira que as vendas no varejo aumentaram 0,2 por cento no mês passado. Os dados de setembro foram revisados para mostrar um salto de 1,9 por cento, ante um avanço de 1,6 por cento divulgado anteriormente.

As vendas no varejo aumentaram 4,6 por cento na comparação anual.

Os economistas entrevistados pela Reuters previam que as vendas no varejo permaneceriam inalteradas em outubro. A desaceleração em relação ao robusto ritmo de setembro refletiu em grande parte a perda de impulso das vendas de materiais de construção e de gasolina após os furacões recentes.

As vendas nas concessionárias de automóveis aumentaram 0,7 por cento em outubro, após subirem 4,6 por cento em setembro. As vendas nas lojas de material de jardinagem e construção recuaram 1,2 por cento no mês passado, após um aumento de 3,0 por cento em setembro.

Os postos de gasolina venderam 1,2 por cento a menos em outubro, ante alta de 6,4 por cento em setembro. Excluindo automóveis, gasolina, materiais de construção e serviços de alimentação, as vendas no varejo aumentaram 0,3 por cento no mês passado depois de subir 0,5 por cento em setembro.

O aumento do mês passado do chamado núcleo de vendas no varejo indicou um ritmo saudável dos gastos dos consumidores no início do quarto trimestre.

As despesas do consumidor, que representam mais de dois terços da atividade econômica dos EUA, aumentaram a uma taxa anualizada de 2,4 por cento no terceiro trimestre.

Em outubro, as vendas em lojas de eletrônicos e eletrodomésticos subiram 0,7 por cento. As vendas em lojas de roupas subiram 0,8 por cento em outubro, o maior avanço desde março.

     As vendas dos varejistas online caíram 0,3 por cento, enquanto restaurantes e bares faturaram 0,8 por cento a mais, após alta de 0,1 por cento em setembro. As vendas de artigos esportivos e lojas de hobby subiram 1,5 por cento.

(Por Lucia Mutikani)

((Tradução Redação São Paulo, +5511 5644 7719))

REUTERS RBS

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos