Bolsas

Câmbio

Maia diz que MP sobre privatização da Eletrobras não será votada e perderá validade

BRASÍLIA (Reuters) - A medida provisória 814, que trata da privatização da Eletrobras, não será votada pelo Congresso Nacional e perderá a validade, disse nesta terça-feira (22) o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Maia disse ainda que o governo deverá enviar ao Legislativo um projeto de lei sobre o mesmo tema em substituição à MP que perderá a validade no dia 1ª de junho.

O texto da MP aprovado em comissão mista do Congresso era apontado como favorável à estatal, de acordo com o seu presidente, Wilson Ferreira, e deveria garantir que a companhia conseguisse viabilizar quase R$ 8 bilhões em créditos pleiteados junto a fundos do setor elétrico.

A empresa avaliou anteriormente que o texto da MP eliminaria cobranças bilionárias feitas pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) à Eletrobras e ainda daria à empresa o direito a ressarcimentos.

Além da MP 814, está no Congresso um projeto de lei sobre a privatização da Eletrobras, relatado na Câmara pelo deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA).

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos