PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Expectativas de indústria alemã têm queda recorde

19/03/2020 12h57

Por Paul Carrel e Michael Nienaber

BERLIM (Reuters) - O surto de coronavírus causou a queda mais acentuada nas expectativas da indústria alemã em 70 anos de história das pesquisas, mostraram dados nesta quinta-feira, quando os três principais institutos econômicos previram cenários entre recessão moderada e um colapso geracional.

"A economia da Alemanha está entrando em recessão", afirmou Clemens Fuest, presidente do instituto Ifo, que publicou resultados preliminares para março de sua pesquisa mensal.

Uma queda no índice geral de clima de negócios da Ifo para 87,7, de 96,0 em fevereiro, a maior queda desde 1991, levou o índice ao seu nível mais baixo desde a recessão de 2009, disse Fuest.

Sobre a queda na moral dos negócios da indústria, Fuest disse: "Nunca na história da Alemanha reunificada houve queda desse nível. A redução nas expectativas é a maior em 70 anos de pesquisas na indústria."

Os três principais institutos econômicos da Alemanha publicaram projeções revisadas prevendo que a maior economia da Europa vai encolher este ano, com perspectivas que variaram de uma leve contração a uma crise histórica que reduziria o PIB em 9%.

No que descreveu como um cenário otimista, Ifo prevê que a economia alemã encolherá pelo menos 1,5% este ano. Um segundo cenário espera uma contração de 6%.

Outro instituto, o IfW, disse que o Produto Interno Bruto encolherá entre 4,5% e 9%.

Um terceiro, o DIW, prevê uma queda menor de apenas 0,1%, mas disse que isso se baseava em um cenário otimista em forma de V, no qual uma queda acentuada seria seguida por uma rápida recuperação, e alertando que a recessão poderá ser muito mais severa se a incerteza persistir.

(Reportagem de Paul Carrel, Michael Nienaber, Christian Kraemer e Holger Hansen)