PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Minério de ferro na China sobe 5% por preocupações com oferta e estímulos

25/03/2020 08h08

Por Enrico Dela Cruz

MANILA (Reuters) - Os futuros do minério de ferro na China subiram mais de 5% nesta quarta-feira, a maior alta desde julho do ano passado, por preocupações sobre a oferta à medida que mais países determinam quarentenas para conter o coronavírus, incluindo importantes produtores da matéria-prima.

Esperanças de estímulos à economia global e de retomada na demanda por aço também impulsionaram o sentimento do mercado, com congressistas dos Estados Unidos mais próximos de aprovar um pacote de ajuda de 2 trilhões de dólares e com o grupo do G20, que reúne as principais economias, buscando uma resposta coordenada à pandemia.

O minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian fechou em alta de 5,1%, a 665 iuanes (93,97 dólares) por tonelada, zerando suas perdas no ano. Na bolsa de Cingapura, os futuros subiam 2,5% à tarde.

"Isso se deve principalmente à resiliência da produção chinesa de metais quentes, coincidindo com restrições do lado da oferta no Brasil e na Austrália", disse o diretor de pesquisa da WoodMackenzie, Paul Gray.

Ele afirmou, no entanto, que a queda do minério de ferro nos últimos dias parece o início de uma tendência, e não um susto, acrescentando que "o balanço indica um impacto maior sobre demanda por minério de ferro do que sobre a oferta".

A África do Sul e a Austrália, que abrigam algumas das maiores mineradoras de minério de ferro do mundo, impuseram medidas de isolamento para desacelerar a epidemia do coronavírus.

A mineradora brasileira Vale suspendeu operações de um centro de distribuição na Malásia.

No aço, os futuros do vergalhão na bolsa de Xangai fecharam em alta de 1,5%.