PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Mercado melhora projeções para déficit fiscal e dívida bruta do governo em 2022

Mercado financeiro melhorou a projeção para o resultado primário das contas do governo federal em 2022, com estimativa também mais positiva para a dívida bruta no ano - Getty Images
Mercado financeiro melhorou a projeção para o resultado primário das contas do governo federal em 2022, com estimativa também mais positiva para a dívida bruta no ano Imagem: Getty Images

Bernardo Caram

14/02/2022 12h05Atualizada em 14/02/2022 12h44

O mercado financeiro melhorou a projeção para o resultado primário das contas do governo federal em 2022, com estimativa também mais positiva para a dívida bruta no ano, mostrou relatório Prisma Fiscal divulgado nesta segunda-feira pelo Ministério da Economia.

De acordo com o documento, que coleta projeções com agentes de mercado sobre dados referentes às contas públicas, a expectativa para o resultado primário do governo central neste ano ficou em déficit de 74,000 bilhões de reais, ante rombo de 88,659 bilhões de reais projetado para o mesmo período no levantamento de janeiro. Em dezembro, a estimativa estava em 95,465 bilhões de reais.

O dado reflete uma melhora nas projeções para a receita líquida do governo neste ano, com ampliação de 1,636 trilhão de reais no relatório anterior para 1,654 trilhão de reais na pesquisa deste mês. Houve aumento, em menor proporção, na estimativa da despesa total do governo, de 1,717 trilhão de reais para 1,731 trilhão de reais.

Os analistas consultados pela pasta reduziram a expectativa para a dívida bruta do governo geral em 2022 para 83,55% do Produto Interno Bruto (PIB), ante 84,00% na pesquisa de janeiro.

Para 2023, as projeções de mercado indicam déficit primário de 58,278 bilhões de reais no governo central, ante 52,583 bilhões de reais na estimativa trazida pelo relatório anterior. A dívida bruta no ano que vem, segundo os prognósticos, deve ficar em 86,00% do PIB, ante 86,20% previstos no mês passado.