PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Diesel sobe 3,96% na 1ª quinzena, diz Ticket Log; gasolina tem recorde, diz ValeCard

14/04/2022 18h09

SÃO PAULO (Reuters) - O preço médio do litro do diesel comum no Brasil aumentou 3,96% na primeira quinzena de abril, a 6,864 reais, em relação a março, ainda refletindo um forte reajuste da Petrobras no início de março, informou nesta quinta-feira o Índice de Preços Ticket Log (IPTL).

Já o diesel tipo S-10 subiu 3,62% e fechou a 6,984 reais, no mesmo período, segundo levantamento realizado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil.

"Em março, o IPTL identificou um acréscimo de mais de 14% no preço do diesel, reflexo da última alta anunciada no repasse às refinarias. Na primeira quinzena de abril, essa variação de aumento recuou, ainda assim, o cenário é de alta", disse o diretor-geral de Mainstream da divisão de Frota e Mobilidade da Edenred Brasil, Douglas Pina.

O diesel encareceu nos postos de todas as regiões do país. O Sul registrou maior alta do tipo comum, de 5,40%, no valor de 6,484 reais, enquanto o Nordeste teve maior avanço do S-10, de 4,32%, a 7,054 reais.

Um recuo no valor dos dois tipos de diesel foi modesto e se limitou ao Estado da Bahia, que registrou redução de 0,13% no tipo comum, para 6,750 reais, e ao Amazonas, que apresentou baixa de 0,10% no tipo S-10 a 6,672 reais.

A Bahia conta com uma refinaria privada após a conclusão da venda da unidade no Estado pela Petrobras, no ano passado. Dessa forma, o combustível não sofreu impacto direto do reajuste da estatal em março.

GASOLINA

Já um levantamento da ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas, mostrou que o preço da gasolina atingiu um recorde nominal de 7,498 reais/litro no mesmo período, subindo 2,88% ante o fechamento de março.

Em relação à gasolina, apenas a Bahia registra queda no valor do combustível, de 2,03%, a 7,424 reais. Enquanto o Piauí apresentou a maior alta entre os Estados, de 5,03%, para 8,190 reais.

No último ano, a alta da gasolina marcou 30,69%, segundo pesquisa da ValeCard, que monitora os preços através das transações realizadas com seu cartão de abastecimento em cerca de 25 mil estabelecimentos.

(Por Laís Morais)