IPCA
0,83 Mai.2024
Topo

PF acusa ex-dirigentes da Funai por assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips

19/05/2023 19h20

BRASÍLIA (Reuters) - A Polícia Federal (PF) indiciou nesta semana por dolo eventual o ex-presidente e o ex-vice-presidente da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai), por dolo eventual no duplo assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips.

Os ex-dirigentes da instituição estão sendo acusados porque, apesar de terem sido informados do risco de vida a servidores da Funai, em outubro de 2019, não tomaram providências para garantir sua segurança.

Para a PF, os dois teriam assumido o risco do resultados de sua falta de ação.

Em 2019, Bruno Pereira foi exonerado da função de coordenador-geral de Índios Isolados e Recente Contato da Fundação, após conduzir uma operação de fiscalização contra garimpo no Vale do Javari.

Phillips, repórter freelancer que escrevia para The Guardian, Washington Post e outras publicações conhecidas, estava em uma viagem de reportagem com Pereira no Vale do Javari, uma área de floresta remota na fronteira com o Peru que abriga o maior número de indígenas isolados do mundo, assim como traficantes de cocaína e caçadores e pescadores ilegais.

Eles desapareceram em 5 de junho do ano passado e as autoridades precisaram de vários dias para encontrar seus corpos.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)