BRF contrata bancos para estruturar novo FIDC de ao menos R$800 mi

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - A BRF contratou bancos para a estruturação de um novo fundo de investimentos em direitos creditórios (FIDC) de, no mínimo, 800 milhões de reais, informou a dona das marcas Sadia e Perdigão nesta quarta-feira.

O fundo "terá como política de investimentos adquirir direitos creditórios originados de operações comerciais realizadas entre a companhia e seus clientes", disse a BRF, em comunicado.

O novo fundo substituirá um FIDC semelhante constituído pela BRF em 2018, cujo patrimônio inicial era de 875 milhões de reais e que terá amortização final em dezembro deste ano, segundo a companhia.

Os bancos contratados para assessorar a BRF na estruturação e colocação inicial das cotas da primeira classe do novo fundo são UBS, Bradesco BBI, Itaú BBA e Rabobank, de acordo com a empresa.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes