SLC Agrícola reverte prejuízo de um ano antes e lucra R$167,3 mi no 3º tri

SÃO PAULO (Reuters) - A SLC Agrícola teve lucro líquido de 167,3 milhões de reais no terceiro trimestre, revertendo prejuízo líquido de 78,35 milhões de reais um ano antes, conforme demonstrações financeiras divulgadas nesta quarta-feira.

A companhia disse que a área total plantada na safra 2023/24 permaneceu praticamente inalterada em relação à safra 2022/23, mas que houve "importante migrações de culturas", principalmente em função da margem.

"O algodão terá um aumento de 16% em sua área plantada, enquanto o milho deverá sofrer uma redução de quase 25%", acrescentou.

A produtividade da soja (comercial e semente) no orçado para a safra 2023/24 ficou em 3.954 kg/ha, versus 3.918 kg/ha em 2022/23 (+0,9%).

"Conseguimos implantar 100% da soja superprecoce e precoce, e, até o momento, as lavouras apresentam bom desenvolvimento sem maiores impactos do fenômeno 'El Niño'", disse a companhia, acrescentando que a compra dos insumos para a safra 23/24 foi concluída.

A geração de caixa livre foi positiva no trimestre em 580 milhões de reais, crescimento de 70,4% ano a ano, enquanto a relação dívida líquida/Ebitda ajustado ficou em 1,34 vez, "posição confortável para um período de alta necessidade de capital de giro", de acordo com a empresa.

A receita líquida cresceu 22% no trimestre na base anual, em virtude de maior volume e preços, enquanto no acumulado até setembro, a queda de 2,1% ocorreu, principalmente, devido a menor quantidade faturada de algodão em pluma, reflexo da menor produtividade na safra 2021/22, disse a SLC Agrícola.

A companhia ainda aprovou, separadamente, a recompra de até 4 milhões de ações no prazo de 18 meses e propôs desdobramento dos papéis na proporção de 1 para 2.

(Reportagem de Patricia Vilas Boas)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes