ANM interdita disposição de estéril em 3 pilhas de mina da Vale em Mariana

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Agência Nacional de Mineração (ANM) interditou as atividades de disposição de estéril em três pilhas da mina da Vale Fábrica Nova, na cidade de Mariana (MG), de acordo com a empresa e a autarquia.

A ANM afirmou que a interdição ocorreu por "não comprovação da estabilidade das estruturas".

A Vale informou que a mina de minério de ferro do local não foi paralisada, apesar da interdição das atividades de disposição de rejeitos.

A companhia destacou que não há risco iminente atrelado às pilhas de estéril da mina de Fábrica Nova, assim como não há a necessidade da remoção de famílias na região.

A pilha de estéril é uma estrutura de aterro constituída de material compactado, diferente de uma barragem e não sujeita à liquefação, segundo nota da mineradora.

A Vale afirmou também que o "dique de pequeno porte localizado à jusante de uma das pilhas tem declaração de condição de estabilidade positiva".

A companhia afirmou mais cedo que acompanhou vistoria da autarquia e da Defesa Civil, nesta segunda-feira, para os esclarecimentos necessários sobre as condições de estabilidade das estruturas, que, segundo a empresa, "permanecem inalteradas".

"Importante reforçar que as estruturas geotécnicas da companhia são monitoradas permanentemente por equipe técnica especializada", afirmou a Vale.

(Por Marta Nogueira)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes