Wall St tem alta modesta conforme operadores digerem ganhos anteriores e declarações do Fed

Por Sinéad Carew e Shristi Achar A

(Reuters) - Os três principais índices de Wall Street subiram ligeiramente nesta sexta-feira, conforme investidores digeriam ganhos recentes, enquanto comentários de autoridades do Federal Reserve não mostraram sinais claros sobre quando o banco central dos Estados Unidos poderá começar a cortar a taxa de juros.

O vice-chair de Supervisão do Fed, Michael Barr, disse nesta sexta-feira que acredita que o banco central está no pico ou próximo do pico dos juros, enquanto a chefe do Fed de San Francisco, Mary Daly, e a presidente do Fed de Boston, Susan Collins, destacaram a necessidade de mais evidências de arrefecimento da inflação.

Uma queda do rendimento do Treasury de dez anos, que atingiu o menor nível em aproximadamente dois meses durante a sessão, ofereceu algum suporte às ações.

Os índices S&P 500 Nasdaq e Dow Jones registraram sua terceira semana consecutiva de ganhos. Para o S&P 500 e o Dow Jones, essa foi a mais longa sequência de ganhos semanais desde julho. Para o Nasdaq, seria o avanço semanal mais longo desde junho.

O Dow Jones teve variação positiva de 0,01%, para 34.947,28 pontos. O S&P 500 ganhou 0,13%, para 4.514,02 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq teve variação positiva de 0,08%, para 14.125,48 pontos.

Na semana, o S&P 500 subiu 2,2%, enquanto o Nasdaq avançou 2,4% e o Dow Jones subiu 1,9%.

O setor de energia, com alta de 2,1%, foi o que obteve o maior ganho percentual entre os 11 principais setores do S&P 500, já que os preços do petróleo subiram mais de 4%. [OOR]

O índice de serviços de comunicação teve o pior desempenho percentual, com a Alphabet, que tem forte peso, caindo mais de 1%. O setor de tecnologia, o segundo mais fraco, foi pressionado para baixo pela Microsoft, que caiu 1,7%.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes