Ações europeias tocam pico em 22 meses após Fed ofuscar resistência do BCE a corte de juros

Por Ankika Biswas e Bansari Mayur Kamdar

(Reuters) - As ações europeias caíram em relação aos picos desta quinta-feira, mas ainda assim encerraram a sessão em alta, conforme investidores aplaudiram a mudança do Federal Reserve para uma abordagem mais branda frente à inflação um dia antes e ignorando o fato de o Banco Central Europeu ter recuado em relação às apostas do mercado de cortes nas taxas de juros.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,87%, a 476,57 pontos, e atingiu o maior nível em mais de 22 meses, depois de subir até 1,7% mais cedo, e o índice principal de blue-chips da zona do euro ganhou 0,3% no fechamento, depois de atingir brevemente o maior patamar em mais de 22 anos.

Ambos os índices reduziram alguns ganhos depois que o BCE recuou em relação às apostas sobre cortes iminentes nas taxas de juros, reafirmando que os custos de empréstimos permaneceriam em níveis recordes, apesar das expectativas de inflação mais baixa.

O banco central, no entanto, manteve os juros inalterados, conforme amplamente esperado.

"O mercado ainda está reagindo a uma surpreendente mudança para uma abordagem mais branda do Fed, enquanto o BCE foi relativamente mais agressivo contra a inflação devido à falta de indicação de que estaria considerando cortes", disse Patrick Armstrong, diretor de investimentos da Plurimi Wealth.

"Mas acho que o BCE fará um corte em março."

O Fed deixou os juros inalterados na véspera, com o chair Jerome Powell sugerindo que os aumentos de juros provavelmente foram encerrados devido à redução da inflação e que a discussão sobre cortes estava "chegando".

O STOXX 600 tem alta de 12,3% no acumulado do ano, em comparação com o índice de referência dos EUA S&P 500, que avança 23% no mesmo período.

Continua após a publicidade

Ações imobiliárias, que são mais sensíveis aos juros subiram 5,7% e lideraram os ganhos setoriais, enquanto mineradoras também saltaram 3,3%, acompanhando os preços mais altos dos metais.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,33%, a 7.648,98 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,08%, a 16.752,23 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,59%, a 7.575,85 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,21%, a 30.359,06 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,75%, a 10.171,70 pontos.

Continua após a publicidade

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,75%, a 10.171,70 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes