Transpetro fecha R$500 mi em novos contratos em 2023 com foco em clientes privados

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) -A Transpetro, subsidiária de transporte e logística da Petrobras, encerrou 2023 com mais de 500 milhões de reais em contratos de novos negócios, majoritariamente com empresas de fora do Sistema Petrobras, informou a companhia em comunicado nesta terça-feira.

Com uma carteira de mais de 180 clientes, atuando em serviços logísticos, operando e mantendo terminais, dutos e navios de diversos portes, a companhia frisou que uma de suas atuais estratégias é a oferta dos serviços de logística em terra e mar para clientes privados.

Sob a nova gestão, após a eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Transpetro promoveu recentemente uma reorganização administrativa e criou uma gerência executiva de Novos Negócios ligada diretamente à Presidência da companhia.

"Vamos ampliar essas parcerias de norte a sul do país, porque a capilaridade e sinergia das nossas operações geram um grande diferencial competitivo na logística de petróleo, derivados e biocombustíveis. A Transpetro está novamente vocacionada para o crescimento", disse no comunicado o presidente Sérgio Bacci.

Um exemplo do posicionamento estratégico da Transpetro na busca por parceiros de negócios fora do Sistema Petrobras, destacou a companhia no comunicado, são os novos contratos para operações de "ship to ship (transbordo de petróleo e derivados entre navios) na Baía de Todos os Santos com diversos clientes, entre eles Acelen, Refinaria de Manaus (Ream), que era da Petrobras e foi privatizada no governo passado, e Seacrest.

"Essa opção logística possibilita ganho de escala nas movimentações de produtos com navios maiores e pode reduzir em até 30% os custos de transporte envolvidos no modal marítimo", disse a Transpetro.

Na Região Norte, a Transpetro afirmou que foram desenvolvidas novas operações de "ship to barge" (transbordo de petróleo e derivados entre navios e barcaças) em diversos locais no Estado do Amazonas.

"Esse modal está sendo fundamental na manutenção do abastecimento de combustíveis na região no período da pior vazante dos rios dos últimos tempos", afirmou.

Continua após a publicidade

No Norte, a Transpetro atende a clientes como Raízen, Novum e Ream.

Em 2023, pela primeira vez, a subsidiária da Petrobras usou um navio da sua frota própria para atender um cliente privado, com contrato firme de transporte aquaviário de gás liquefeito de petróleo (GLP) de Coari para Manaus.

Também como parte de sua reorganização, a Transpetro ampliou em 48% o número de mulheres em cargos gerenciais, disse a empresa, pontuando que 96 gerências são comandadas por mulheres. Na mesma linha, o número de profissionais que se autodeclaram pretos, pardos, amarelos e indígenas em postos de liderança também cresceu 17%.

Operando 48 terminais (27 aquaviários e 21 terrestres), cerca de 8,5 mil quilômetros de dutos e 36 navios, a Transpetro é a maior subsidiária da Petrobras. A empresa também é a maior companhia de logística multimodal de petróleo e derivados da América Latina.

(Por Marta NogueiraEdição de Pedro Fonseca)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes