Wall Street cai com foco em dados e à espera de ata do Fed

(.)

Por Sruthi Shankar e Shristi Achar A

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street caíam nesta quarta-feira, com investidores realizando lucros após um forte ano de 2023 e aguardando dados econômicos e a ata da reunião de dezembro do Federal Reserve em busca de pistas sobre a trajetória dos juros este ano.

Wall Street começou o ano de 2024 interrompendo uma recuperação explosiva nos mercados de ações no ano passado, com Apple e outros nomes da tecnologia sob pressão de rendimentos mais altos dos títulos.

Às 12:48 (de Brasília), o índice S&P 500 perdia 0,68%, a 4.710,72 pontos, enquanto o Dow Jones caía 0,79%, a 37.418,23 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuava 0,93%, a 14.628,71 pontos.

Na semana passada, o índice de referência S&P 500 ficou muito próximo de seu recorde histórico de fechamento conforme investidores precificavam cortes agressivos nas taxas de juros este ano, após sinais de arrefecimento da inflação.

Ações de megacapitalização sensíveis a taxas de juros ampliavam sua queda nesta quarta-feira, com Nvidia, Apple e Tesla caindo entre 0,6% e 3,8%, enquanto o rendimento do Tesouro de 10 anos subia pela quarta sessão consecutiva, marcando 3,968% [US/]

"O declínio de ontem, de hoje e talvez das próximas semanas é resultado do fato de as pessoas terem realizado lucros e reconsiderado a narrativa -- as taxas realmente vão cair cinco ou seis vezes, como parecia ser a narrativa no final do ano passado?", disse Ken Polcari, sócio-gerente da Kace Capital Advisors.

A divulgação da ata da reunião de dezembro do Fed está programada para esta tarde e pode oferecer detalhes sobre os planos do banco central para cortes nas taxas de juros.

Continua após a publicidade

Embora seja amplamente esperado que o Fed mantenha as taxas em janeiro, os investidores precificavam uma chance de 65,7% de um corte de 25 pontos-base em março, de acordo com a ferramenta FedWatch do CMEGroup.

"A ata mostrará que eles têm falado sobre a possibilidade de começar a cortar as taxas, mas não no ritmo que o mercado está esperando", acrescentou Polcari.

O banco central dos EUA está "fazendo progressos reais" no sentido de controlar a inflação e uma aterrissagem suave parece "cada vez mais concebível", disse o presidente do Fed de Richmond, Thomas Barkin, membro votante do comitê de fixação de taxas do FOMC este ano.

Pesquisa do Departamento do Trabalho que mostrou que as vagas de emprego caíram para 8,790 milhões em novembro, de um número revisado de 8,852 milhões no mês anterior, indicando fraqueza no mercado de trabalho, ajudava a limitar as perdas em Wall Street neste pregão.

Outro relatório mostrou que um indicador da atividade industrial dos EUA ficou em 47,4 em dezembro, acima da estimativa de 47,1, de acordo com economistas consultados pela Reuters.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes