Geração da hidrelétrica de Itaipu aumenta 20% em 2023 em ano de boas chuvas

SÃO PAULO (Reuters) - A geração de energia da usina hidrelétrica de Itaipu Binacional encerrou 2023 com alta de 20%, a 83.879.486 megawatts-hora (MWh), configurando a melhor marca dos últimos cinco anos, segundo dados divulgados pela usina nesta quinta-feira.

O aumento registrado no ano passado reflete uma alta demanda por energia no Brasil e no Paraguai, que consomem a energia gerada pelo empreendimento, além da maior disponibilidade de água ao longo do ano com bom volume de chuvas na bacia incremental de Itaipu.

Localizado em Foz do Iguaçu (PR), o empreendimento foi beneficiado pelas chuvas abundantes na região Sul em 2023, com a ocorrência do padrão climático El Niño. A usina realizou, inclusive, vertimentos controlados no ano, isto é, escoamento do excedente de água não usada para geração de energia.

"A previsão é de que em 2024 a oferta de água se mantenha elevada e isso contribua para novos bons números na produção", disse a usina, em nota.

A previsão de metereologistas é de que o início de 2024 tenha chuvas mais espaçadas na região Sul, aumentando em volume a partir de fevereiro, enquanto no Norte a expectativa é de que afluências fracas prejudiquem a produção das grandes hidrelétricas da região.

Segundo Itaipu, sua produção de energia no ano passado foi responsável por aproximadamente 88% do atendimento do mercado paraguaio de eletricidade e por 10% do brasileiro. A maior geração diária ocorreu em 18 de dezembro, quando a usina registrou a produção de 320,95 mil MWh, a maior desde 3 de fevereiro de 2021.

(Por Letícia Fucuchima e Rodrigo Viga Gaier)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes