Minério de ferro cai por demanda fraca de curto prazo e aumento de estoques portuários

PEQUIM (Reuters) - Os preços do minério de ferro caíram nesta sexta-feira, com a fraca demanda de curto prazo e um aumento maior do que o esperado nos estoques portuários na China, principal mercado consumidor do minério, minando o sentimento dos investidores e diminuindo o apetite de compra pelo principal ingrediente da fabricação de aço.

O minério de ferro de maio mais negociado na Bolsa de Mercadorias de Dalian (DCE), da China,, encerrou o dia com queda de 1,38%, a 1.000 iuanes (139,56 dólares) a tonelada. O contrato encerrou a semana com um aumento de quase 3%.

O minério de ferro de referência para fevereiro na Bolsa de Cingapura caiu 1,87%, para 138,5 dólares a tonelada, perdendo 0,2% na semana.

"É uma correção normal de queda depois que o sentimento esfriou, pois o mercado digeriu as notícias do PSL", disse Chu Xinli, analista da China Futures, com sede em Xangai.

O banco central da China concedeu 350 bilhões de iuanes em empréstimos a bancos de fomento por meio de seu programa de crédito suplementar (PSL) em dezembro, o que, acredita-se, dará suporte à demanda por minério e aço.

"O que pesa sobre os preços também é a diminuição da demanda de minério, refletida pela queda persistente na produção de metal quente, que atualmente está abaixo do nível do ano anterior", acrescentou Chu.

A produção média diária de metal quente entre as usinas pesquisadas pela consultoria Mysteel caiu pela décima sessão consecutiva, em 1,4% na semana, para 2,18 milhões de toneladas, o que também representa uma queda de 1,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Além disso, os preços relativamente altos do minério levaram algumas usinas a adotar uma postura vigilante no momento, demonstrando pouco interesse em fazer pedidos agora, com a expectativa de que os preços caiam mais tarde em janeiro e fevereiro, disse Pei Hao, analista da corretora internacional FIS, com sede em Xangai.

Os estoques de minério de ferro no porto subiram 2,1% na semana, para 122,45 milhões de toneladas, em 5 de janeiro, o maior nível desde agosto de 2023, de acordo com dados da Mysteel.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Amy Lv e Andrew Hayley)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes