Stellantis produziu menos carros elétricos na Itália que previsto, diz sindicato

MILÃO (Reuters) - A Stellantis produziu muito menos carros 500e totalmente elétricos na Itália do que o planejado no ano passado, disse o sindicato FIM CISL nesta sexta-feira, enquanto os compradores esperavam que o governo implementasse incentivos de compra para veículos elétricos (EVs).

A montadora, que reúne marcas como Fiat, Peugeot e Chrysler, fabricou 751.384 veículos na Itália no ano passado, um aumento de 9,6% em relação a 2022, disse o líder do FIM CISL, Ferdinando Uliano, durante a conferência de imprensa anual do sindicato sobre a produção da Stellantis na Itália.

O aumento foi impulsionado pelos veículos comerciais, que ajudaram a compensar uma queda de 49% na produção de automóveis desportivos Maserati e o impacto de uma desativação de 20 dias na produção na fábrica de Turim que produz o 500e na parte final do ano.

Mas apenas 77.000 carros 500e foram fabricados no ano passado, contra os mais de 90.000 previstos no início de 2023.

Uliano disse que os incentivos para veículos elétricos que o governo anunciou várias vezes no ano passado, mas ainda não implementou, levaram os compradores a adiar as compras, acrescentando que espera que sejam implementados em breve.

A falta de infraestrutura de carregamento de baterias também está restringindo o mercado de veículos elétricos, acrescentou o sindicato em comunicado.

As vendas de carros elétricos em Itália representam apenas cerca de 4% do total, versus uma média europeia de cerca de 14%.

Uliano disse que a eventual implementação dos incentivos à compra deverá impulsionar este ano, e o lançamento do 500e nos Estados Unidos também deverá ajudar a aumentar a sua produção.

Em dezembro, o governo disse que planejava atribuir 930 milhões de euros para ajudar famílias com rendimentos mais baixos a comprar carros mais limpos, como veículos elétricos e híbridos, produzidos na Itália.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Valentina Za)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes