Faturamento do varejo em dezembro sobe 1,1% sobre um ano antes, diz Cielo

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas no varejo nacional descontada a inflação subiram 1,1% em dezembro ante o mesmo mês de 2022, afirmou nesta terça-feira a empresa de meios de pagamento Cielo, citando seu indicador ICVA.

A companhia afirmou ainda que em 2023 o faturamento do setor caiu 0,6%, também sem considerar a inflação.

Incluindo a inflação, as vendas do varejo nacional cresceram 4,3% em dezembro na comparação anual e 3,5% em todo 2023.

Considerando apenas o quarto trimestre, as vendas do varejo caíram 0,7%, já descontada a inflação, em relação ao mesmo trimestre de 2022. Em termos nominais, houve crescimento de 2,6%, informou a Cielo.

O ICVA acompanha mensalmente vendas em 18 setores do varejo, desde pequenos lojistas a grandes varejistas. O levantamento envolve quase 1 milhão de varejistas credenciados à Cielo, afirma a companhia.

Especificamente no período de sete dias até o Natal, as vendas de lojas online subiram 2,4% sobre o mesmo período de 2022, enquanto o varejo físico teve expansão de 1%, informou a Cielo no final do ano passado.

"O resultado (de dezembro) poderia ser mais positivo se o dia 24, que costuma ser de forte impacto nas vendas, não tivesse caído num domingo. Esse fator atingiu especialmente lojas de rua. Sabemos que boa parte delas funciona parcialmente ou nem chega a abrir as portas no domingo", afirmou o vice-presidente de tecnologia e negócios da Cielo, Carlos Alves, em comunicado à imprensa.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes