RioGaleão deve mais que dobrar investimentos em 2024, diz presidente

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os investimentos da RIOgaleão, responsável pela administração do aeroporto internacional do Rio de Janeiro, devem mais que dobrar este ano em comparação com 2023, enquanto o fluxo de passageiros deve quase duplicar, afirmou nesta terça-feira o presidente-executivo da concessionária, Alexandre Monteiro.

Os investimentos planejados somam 110 milhões de reais, contra 50 milhões investidos em 2023. Os recursos serão destinados a infraestrutura, operação, serviços e revitalização do aeroporto.

Em 2023, os governos federal, estadual e municipal do Rio de Janeiro anunciaram medidas de incentivo para o aeroporto. No período, o Galeão movimentou 7,9 milhões de passageiros, aumento de 35% em relação a 2022, quando a concessionária considerou devolver o aeroporto ao governo devido citando baixo retorno do terminal internacional.

"Estamos prontos para 2024 e será o primeiro ano de uma série longa. Fomos o aeroporto da Olimpíada... e vamos ser o aeroporto do G20", disse o presidente-executivo da RIOGaleão. Monteiro participou da assinatura de acordo de cooperação com a cidade e o Estado do Rio para impulsionar o terminal internacional.

O executivo afirmou que o Galeão praticamente retornou aos patamares pré-pandemia em termos de rotas e destinos. Ele estima que o movimento de passageiros atinja 14 milhões este ano.

O Galeão tem capacidade para cerca de 35 milhões de passageiros, e desde a concessão, nunca se aproximou desse limite. "Há agora uma coordenação maior entre os aeroportos do Rio e há um movimento internacional maior previsto para esse ano. Empresas internacionais já anunciaram mais frequências e voos que vão acontecer o ano inteiro", disse Monteiro.

A partir deste ano, o fluxo de passageiros no aeroporto Santos Dumont está limitado a 6,5 milhões por ano ante mais de 10 milhões em 2022. Muitos voos começaram a migrar para o Galeão já no segundo semestre de 2023.

A cidade do Rio de Janeiro sediará o encontro do G20 em novembro deste ano e eventos prévios ocorrerão antes da reunião das maiores economias mundiais.

Continua após a publicidade

Um fundo de fomento no valor de 270 milhões de reais, com recursos da concessionária e dos governos, será utilizado na promoção do Galeão.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes