Wall Street tem instabilidade após dados de inflação reduzirem esperanças de cortes de juros

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street lutavam por uma direção nesta quinta-feira, com uma leitura de inflação mais alta do que o esperado diminuindo as esperanças de cortes antecipados nos juros, enquanto a aprovação regulatória dos EUA para fundos negociados em bolsa de bitcoin à vista elevava o setor cripto.    O índice de referência S&P 500 ultrapassou brevemente seu recorde de fechamento de 4.796,56 pontos, atingido em janeiro de 2022, antes de apagar ganhos iniciais.    O índice se recuperou quase 17% ante suas mínimas de outubro, ganhando força em dezembro, depois que o Federal Reserve deu a entender que estava controlando a inflação e que os cortes nas taxas estavam "à vista".    Um relatório do Departamento do Trabalho dos EUA mostrou que os preços ao consumidor aumentaram mais do que o esperado em dezembro, já que os aluguéis mantiveram sua tendência de alta.     "O que esses dados realmente mostram é que o caminho para um pouso suave não é uma linha reta. O número de inflação mais alto do que o esperado significa que os investidores precisam repensar quantos cortes nas taxas o Fed conseguirá fazer em 2024 e quando", disse Brian Jacobsen, economista-chefe da Annex Wealth Management.    Participantes do mercado agora implicam cerca de 60% de chance de um corte de juors em março, em comparação com chance de 70% observada antes dos dados.    Ações de criptografia como Coinbase Bitfarms e Riot Platforms avançavam entre 5% e 11% depois que o órgao regulador de valores mobiliários dos EUA, a SEC, aprovou os primeiros fundos negociados em bolsa (ETFs) listados nos EUA de bitcoin à vista.     Às 12:48 (de Brasília), o índice S&P 500 perdia 0,42%, a 4.763,56 pontos, enquanto o Dow Jones caía 0,42%, a 37.539,21 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuava 0,31%, a 14.922,72 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes