China deve manter taxa de juros de referência, mostra pesquisa

XANGAI/CINGAPURA (Reuters) - A expectativa geral é de que a China deixe as taxas de referência para empréstimos inalteradas em uma fixação mensal na segunda-feira, segundo uma pesquisa da Reuters, depois que o banco central surpreendeu os mercados ao manter inalterada uma importante taxa de juros.

A taxa básica de juros para empréstimos (LPR, na sigla em inglês), normalmente cobrada dos melhores clientes dos bancos, é calculada a cada mês, depois que 18 bancos comerciais designados submetem as taxas propostas ao Banco do Povo da China.

Em uma pesquisa com 27 observadores do mercado realizada esta semana, todos os participantes, exceto um, previram que tanto a LPR de um ano quanto a de cinco anos permanecerão inalteradas.

O entrevistado restante espera uma redução marginal na LPR de cinco anos, enquanto previu que a taxa de um ano permanecerá em espera.

A maioria dos empréstimos novos e pendentes na segunda maior economia do mundo é baseada na LPR de um ano, que está em 3,45%. Ela foi reduzida duas vezes em um total de 20 pontos-base em 2023.

A taxa de cinco anos influencia o preço das hipotecas e está em 4,20% atualmente. Ela foi reduzida em 10 pontos-base no ano passado.

O consenso para uma LPR estável de um ano ocorre depois que o banco central deixou a taxa da ferrameta de empréstimos de médio prazo (MLF, na sigla em inglês) inalterada na segunda-feira, desafiando as expectativas do mercado de um corte, já que uma moeda mais fraca limitou o escopo da flexibilização monetária no curto prazo para impulsionar a economia.

A taxa MLF serve como um guia para a LPR e os mercados, em sua maioria, usam a taxa de política monetária de médio prazo como um precursor de quaisquer mudanças nas referências de empréstimos, disseram analistas.

(Por Steven Bian e Winni Zhou)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes