Stellantis avança sobre mercado de peças e serviços para carros usados com aquisição da DPaschoal

SÃO PAULO (Reuters) - A Stellantis anunciou nesta sexta-feira a aquisição de 70% da segunda maior rede de serviços automotivos do Brasil, a DPaschoal, ampliando o foco para além da oferta de peças para sua própria rede de concessionárias ao mirar em um mercado que movimenta cerca de 61 bilhões de reais por ano no país.

Dona de marcas como Fiat, Jeep e Peugeot, a Stellantis não revelou o valor do negócio, que foi aprovado recentemente pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

"Em termos de tamanho de negócio, a receita da DPaschoal é de 2,5 bilhões de reais, que é levemente menor que a receita da Stellantis Mopar no país", disse o presidente da Stellantis para a América do Sul, Emanuele Cappellano, em sua primeira aparição pública no posto a jornalistas.

A DPaschoal é uma das mais tradicionais redes de serviços automotivos do país, criada há cerca de 75 anos. Atualmente, a companhia possui 123 lojas e mais de 2.800 funcionários no Brasil.

"O mercado de peças é totalmente pulverizado no Brasil...Com a aquisição da DPaschoal, que é a número dois no setor, nos tornamos o maior distribuidor de peças do Brasil e América Latina", disse o vice-presidente de peças e serviços para a América do Sul da Stellantis, Paulo Solti, a jornalistas.

Segundo ele, o Brasil tem atualmente cerca de 47 milhões de veículos em circulação, que passam a ser foco do grupo com a estratégia de aquisição da DPaschoal.

A aquisição marca o segundo negócio do tipo da Stellantis na América do Sul, com o primeiro envolvendo a rede Norauto, na Argentina, em meados do ano passado.

O negócio foi anunciado em um momento em que a norte-americana AutoZone tem ampliado a presença no Brasil com abertura de novas lojas. A companhia chegou ao país em 2012 e atualmente conta com mais de 100 lojas no país.

(Reportagem de Alberto Alerigi Jr.)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes