China mantém juros em meio a pressão sobre o iuan

XANGAI/CINGAPURA (Reuters) - A China manteve as taxas de empréstimo de referência em sua fixação mensal nesta segunda-feira, em linha com as expectativas de que Pequim tenha margem limitada para afrouxamento monetário em meio à pressão de baixa sobre o iuan.

A decisão foi tomada depois que o Banco do Povo da China surpreendeu os mercados na semana passada ao manter a taxa do instrumento de empréstimo de médio prazo.

As decisões foram tomadas apesar dos dados recentes que destacam a natureza desigual da recuperação econômica da China e as pressões deflacionárias que elevam os custos reais de empréstimos.

Julian Evans-Pritchard, chefe de economia da China na Capital Economics, disse que as autoridades de política monetária "parecem ter preocupações persistentes" sobre o iuan.

"Um corte nesse estágio poderia desencadear pressão adicional de depreciação, algo que o banco central quer evitar. Portanto, é possível que ele se atenha às ferramentas de afrouxamento quantitativo por enquanto", disse ele, citando como exemplo os empréstimos suplementares prometidos.

A taxa primária de juros do empréstimo de um ano (LPR) foi mantida em 3,45%, e a LPR de cinco anos ficou inalterada em 4,20%.

Em uma pesquisa da Reuters com 27 observadores do mercado na semana passada, todos os participantes, exceto um, previram que ambas as LPRs permaneceriam inalteradas.

A maioria dos empréstimos novos e pendentes na China é baseada na LPR de um ano, enquanto a taxa de cinco anos influencia o preço das hipotecas.

A pressão de baixa sobre o iuan ressurgiu no ano novo, com a moeda pressionada por um dólar que se fortaleceu com os sinais de resiliência da economia dos EUA e com a cautela de que o Federal Reserve pode levar mais tempo do que alguns esperavam para reduzir as taxas.

Continua após a publicidade

O iuan onshore perdeu cerca de 1,3% no ano até o momento, atingindo seu nível mais fraco em dois meses.

(Reportagem de Winni Zhou e Tom Westbrook)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes