Transnordestina assina contrato para expansão de malha no Ceará

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) anunciou nesta terça-feira que a Transnordestina Logística, uma unidade da CSN, assinou contrato para expansão de 101 quilômetros de malha ferroviária no Ceará, segundo comunicado à imprensa.

Segundo a ANTT, cerca de 70% da fase 1 do projeto da ferrovia "já está pronta, mas para concluí-la é necessário fazer a conexão do sertão do Piauí, a partir da cidade de Eliseu Martins, com o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CE)".

A agência afirmou que essa ligação está programada para terminar até 2027 "e é fundamental para o início da operação da ferrovia", que terá uma extensão total de 1.206 quilômetros.

A Transnordestina planeja operar três terminais de carga no Ceará, afirmou a ANTT. A localização de um terminal voltado para grãos já está definida entre as cidades cearenses de Iguatu e Quixadá, enquanto os outros dois, destinados a combustíveis e fertilizantes, serão determinados posteriormente, disse a agência.

"A ferrovia representará um novo marco no escoamento de produtos da região do Matopiba", formada pelos Estados do Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia, afirmou a ANTT.

(Por Alberto Alerigi Jr.; )

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes