Meta adota novas regras para proteger adolescentes de mensagens no Instagram e Facebook

(Reuters) - A Meta Platforms está construindo mais salvaguardas para proteger seus usuários adolescentes de mensagens diretas no Instagram e no Facebook, informou nesta quinta-feira a empresa de redes sociais.    A medida chega semanas depois de a dona do WhatsApp ter dito que esconderia mais conteúdos dos adolescentes, após órgãos reguladores terem pressionado a maior rede de mídias sociais do planeta a proteger as crianças de conteúdo impróprio.    A pressão por mais regulação foi catapultada pelo testemunho, no Senado norte-americano, de um ex-funcionário da Meta, que disse que a empresa estava ciente do assédio e de outras formas de danos contra adolescentes nas duas plataformas, e mesmo assim não agiu para mudar esse cenário.    A Meta informou que, por padrão, adolescentes não vão mais receber mensagens diretas de pessoas que não seguem ou às quais não estão conectadas no Instagram. Também será necessária a aprovação parental para mudar algumas configurações no aplicativo.    No Messenger, contas de usuários com menos de 16 anos -- e 18 em alguns países -- somente receberão mensagens de amigos no Facebook ou pessoas que estão conectadas por meio de contatos no telefone celular.    A Meta adicionou que pessoas acima de 19 anos não poderão mandar mensagens para adolescentes que não as seguem.    (Reportagem de Akash Sriram em Bengaluru)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes