Ações da China caem devido à lei de segurança de Hong Kong e a nervosismo com a Evergrande

XANGAI (Reuters) - As ações da China caíram nesta terça-feira em meio ao agravamento das preocupações com o setor imobiliário depois que a China Evergrande recebeu ordem de liquidação, ofuscando o otimismo em relação às medidas do governo para aumentar a confiança dos investidores.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou com queda de 1,78%, enquanto o índice de Xangai caiu 1,83%. O índice Hang Seng, de Hong Kong, recuou 2,32%.

As ações asiáticas em geral foram pressionadas pelos mercados da China, enquanto o aumento das tensões geopolíticas sustentaram os preços do petróleo e afetaram o apetite por risco antes da reunião do Federal Reserve.

Um tribunal de Hong Kong ordenou na segunda-feira a liquidação do gigante imobiliário China Evergrande Group.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,11%, a 36.065 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,32%, a 15.703 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,83%, a 2.830 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,78%, a 3.245 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,07%, a 2.498 pontos.

Continua após a publicidade

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,47%, a 18.034 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,31%, a 3.150 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,29%, a 7.600 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora