Dólar tem queda de olho em perspectiva de juros e antes do Carnaval

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar tinha queda frente ao real nesta sexta-feira, ainda de olho nas perspectivas para os juros norte-americanos, em sessão que deve contar com liquidez reduzida às vésperas do Carnaval.

Às 10:19 (horário de Brasília), o dólar à vista recuava 0,42%, a 4,9745 reais na venda. Na B3, às 10:19 (horário de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento caía 0,42%, a 4,9830 reais.

"Liquidez mais reduzida com a véspera do Carnaval e do feriado do Ano Novo Lunar na China", disse Guilherme Esquelbek, analista da Correparti Corretora, sobre a sessão desta sexta-feira, destacando a estabilidade do dólar no exterior em dia de agenda esvaziada.

O índice do dólar --que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas-- subia 0,07%, a 104,200.

A moeda norte-americana realizou uma pausa nos últimos dias após salto recente, provocado por indicações cautelosas do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, sobre o momento de cortes de juros. Após seus comentários, outras várias autoridades do banco central norte-americano reforçaram a posição de que o Fed precisa de mais evidências de que a inflação de fato está em trajetória de queda.

Operadores de futuros atrelados ao juro básico do Fed veem atualmente apenas 15% de chance de um primeiro afrouxamento monetário em março --cenário que era visto como o mais provável no final do ano passado.

Quanto mais tarde o Fed começar a reduzir os juros, mais o dólar tende a se beneficiar, já que investimentos de renda fixa denominados na moeda ficam mais atraentes em termos de rentabilidade. Ao mesmo tempo, sinais de resiliência da economia -- como o robusto relatório de empregos da semana passada-- são argumentos a favor da visão de que o banco central dos EUA não encerrou sua luta contra a inflação e precisa esperar antes de afrouxar a política monetária.

Nesse contexto, o foco passa agora para dados do índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos que serão divulgados na próxima terça.

Continua após a publicidade

"As revisões do CPI (preços ao consumidor) americano e declarações de autoridades do Fed são eventos-chave que os investidores monitoram de perto, dada a influência desses fatores nas expectativas de inflação e política monetária", disseram economistas da Guide Investimentos em nota a clientes.

Na véspera, o dólar à vista fechou o dia cotado a 4,9956 reais na venda, em alta de 0,55%.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes