Bolsas

Câmbio

Cade decide investigar impacto da compra do HSBC pelo Bradesco


(Atualizada às 9h39) A superintendência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) solicitou ao Departamento de Estudos Econômicos do órgão antitruste a elaboração de estudo quantitativo a respeito de impactos concorrenciais decorrentes da compra do HSBC pelo Bradesco.

A decisão foi publicada nesta segunda-feira no "Diário Oficial da União".

Em agosto do ano passado, o Bradesco anunciou a compra da unidade brasileira do HSBC por US$ 5,2 bilhões. Em dezembro, o Valor informou que a conclusão da operação poderia se estender por mais tempo do que o esperado.

A superintendência ainda pede a apresentação, a critério das partes, das eficiências econômicas geradas pela operação e permite que os bancos apresentem "estudos quantitativos ou qualitativos que possam mitigar as eventuais preocupações concorrenciais identificadas pela Superintendência-Geral".

A superintendência aguarda a resposta de "informações diversas já solicitadas" e ainda pendentes de resposta e afirma que resguarda possibilidade de, posteriormente, se for o caso, requerer a dilação do prazo de análise da operação, "o que por ora não se faz necessário", diz a nota técnica.

O prazo para a aprovação é importante para o Bradesco porque, nesse período, os correntistas do HSBC ficam mais vulneráveis ao assédio da concorrência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos