Em greve, bancários fecham sedes dos principais bancos em São Paulo

  • Joka Madruga/ Futura Press/ Estadão Conteúdo

As sedes administrativas dos principais bancos amanheceram fechadas nesta quinta-feira (22), em protesto do sindicato do bancários. A categoria está em greve desde o dia 6 de setembro.

A paralisação, que começou nas agências, se estendeu hoje para os centros administrativos do Itaú e do Santander, em São Paulo, a superintendência do Banco do Brasil (BB) e o prédio da Caixa Econômica Federal, em São Paulo. A Cidade de Deus, sede do Bradesco que fica em Osasco (SP), também amanheceu fechada, de acordo com o sindicato e com relatos de funcionários.

Os bancários reivindicam um reajuste de 14,78%, o que representa aumento real de 5%. A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que representa as instituições financeiras, ofereceu aumento de 7% mais um abono de R$ 3,3 mil a ser pago até 10 dias após a assinatura do acordo. Procurada, a Federação não comentou o assunto até o momento.

Inteligência artificial vai permitir que você "converse" com o seu banco

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos