Bolsas

Câmbio

Consumo de energia no país tem leve alta de 0,1% em maio, informa ONS

O consumo de energia no sistema interligado nacional (SIN) registrou leve alta de 0,1% em maio, na comparação com igual período do ano passado. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), foram consumidor64 mil megawatts (MW) médios no período.

Na comparação com abril deste ano, o consumo apresentou retração 5,1%. E, no acumulado dos últimos 12 meses até maio, cresceu 1,3% ante igual período anterior.

De acordo com o ONS, o desempenho do consumo de energia em maio foi influenciado pelos efeitos da greve dos caminhoneiros nas últimas semanas daquele mês, além do cenário do mercado externo e incertezas econômicas e políticas no Brasil.

"O comportamento da carga [consumo mais perdas] do SIN, que vinha apresentando sinais de crescimento em decorrência da retomada da economia, teve seu desempenho impactado pelo cenário do mercado externo e pelas incertezas econômicas e políticas. Além disso, os efeitos na economia, relativos à greve dos caminhoneiros nas últimas duas semanas de maio também influenciaram o desempenho da carga no mês", informou o operador, no boletim mensal da carga de maio.

Com relação aos subsistemas do país, o maior impacto foi sentido no Norte, onde o consumo de energia em maio recuou 7,9% ante igual período de 2017, para 5.245 MW médios. Segundo o operador, a queda foi motivada principalmente pela redução da carga de um consumidor livre a partir de meados do mês e pela ocorrência de temperaturas inferiores às verificadas em igual período do ano anterior.

No principal subsistema do país, o Sudeste/Centro-Oeste, o consumo de energia cresceu 1% na mesma comparação, totalizando 37.299 MW médios. "Com adesão nacional, a greve dos caminhoneiros ocorrida nas duas últimas semanas do mês de maio influenciou fortemente o desempenho da carga [no subsistema]", destacou o operador.

Com relação ao Sul, o consumo avançou 0,2%, contabilizando 10.770 MW médios. "A greve dos caminhoneiros e a crise cambial da Argentina, principal destino de produtos manufaturados do Estado, afetaram fortemente as exportações gaúchas em maio", explicou o órgão.

No Norte, o consumo em maio avançou 1,3%, para 10.686 MW médios. Segundo o ONS, o desempenho foi explicado pela ocorrência de chuvas acompanhadas de temperaturas médias inferiores às verificadas em maio do ano anterior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos