PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Governo consegue 200 mil licenças para reuniões por videoconferência

18.mar.2020 - Ao lado de ministros, presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participa de coletiva sobre o coronavírus - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
18.mar.2020 - Ao lado de ministros, presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participa de coletiva sobre o coronavírus Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

18/03/2020 19h25

Mesmo com o presidente Jair Bolsonaro ainda realizando reuniões presenciais e entrevistas coletivas com a presença de jornalistas, o governo federal conseguiu, por meio da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, a doação de 200 mil licenças da plataforma de colaboração Teams e serviços de suporte para as equipes do Executivo federal.

A ferramenta permite a realização de reuniões por áudio e videoconferência com número ilimitado de participantes. Segundo a Secretaria, se a União fosse pagar por usuário, pelos seis meses de liberação para uso grátis, as 200 mil licenças custariam mais de R$ 20 milhões.

De acordo com o secretário de Governo Digital, Luis Felipe Monteiro, a medida foi priorizada pelo Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Covid-19, do governo federal. "A questão que se impõe neste momento nos exige manter as equipes saudáveis e produtivas, já que são responsáveis por manter as políticas públicas essenciais", afirmou, em nota.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.