PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Tribunal Militar dá medalhas a Pazuello e Salles, investigados pela PF

Ex-ministro Ricardo Salles recebe medalha da Justiça Militar - reprodução/redes sociais
Ex-ministro Ricardo Salles recebe medalha da Justiça Militar Imagem: reprodução/redes sociais
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

e Eduardo Militão, do UOL em Brasília

01/09/2021 15h08

O STM (Superior Tribunal Militar) realizou uma cerimônia nesta quarta-feira (1), no clube do Exército, em Brasília, na qual entregou uma série de medalhas da Ordem do Mérito Judiciário Militar (OMJM) a autoridades e civis que "prestaram apoio relevante aos trabalhos da Justiça Militar da União".

Entre os agraciados estava o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, que atualmente ocupa o cargo de secretário de Estudos Estratégicos da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

Pazuello ainda é da ativa e, durante toda a gestão na Saúde, foi pressionado nos bastidores para deixar o Exército. Apesar do desgaste para a imagem da instituição, o general não foi punido por participar de um ato político com o presidente Bolsonaro e, nesta quarta-feira, foi pessoalmente receber a homenagem.

Pazuello é investigado pela Polícia Federal por suspeita de omissão na falta de oxigênio no Amazonas e de má condução no enfrentamento à pandemia de coronavírus.

O tribunal ainda homenageou outro investigado, no caso por suspeita de obstruir investigações: o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles. Ele deixou o comando da pasta depois virar alvo de um inquérito da Polícia Federal, por suspeita de favorecer contrabandistas de madeira. Ele foi alvo de mandado de busca e apreensão. Salles responde inquérito por suspeita de advocacia administrativa, além de obstrução à fiscalização ambiental e à investigação criminal.

O ex-ministro do Meio Ambiente chegou a publicar em suas redes sociais uma foto do evento ao lado do Almirante de Esquadra Leonardo Puntel.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, que na semana passada recebeu do Exército a Medalha do Pacificador, também estava entre os agraciados da Justiça Militar, mas não compareceu à cerimônia.

O evento marcou a comemoração dos 213 anos da Justiça Militar da União, corte mais antiga do país, criada em 1º de abril de 1808.

PUBLICIDADE