Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Ibovespa hoje: PIB, emprego nos EUA e o que mais mexe com o mercado

Esta é a versão online da newsletter Por Dentro da Bolsa enviada hoje (1º). Quer receber antes o boletim e diretamente no seu email? Clique aqui. Os assinantes UOL ainda podem receber dez newsletters exclusivas toda semana.

********

Ibovespa repercute o PIB do segundo trimestre. Os dados do IBGE apontaram que a economia do país cresceu 0,9%, acima do esperado. Os investidores também monitoram o cenário fiscal após o PLOA (Projeto de Lei Orçamentária) estimar um superávit de R$ 2,8 bilhões em 2024. Para atingir essa meta, o governo precisará de uma arrecadação extra em torno de R$168 bilhões.

Campos Neto fala a empresários em Washington. O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, faz hoje uma palestra em Washington. Sua fala pode sinalizar a decisão do Copom (Comitê de Política Monetária) para as reuniões de 19 e 20 de setembro. O evento terá cobertura do UOL.

Futuros nos EUA operam levemente positivos. O mercado norte-americano deve acompanhar no dia de hoje o relatório de emprego (payroll) de agosto, como também as declarações de dirigentes do Fed (Federal Reserve).

Bolsas europeias operam com leve tendência positiva. No começo da manhã desta sexta, foi divulgado o PMI (Índice de Gerentes de Compras) industrial da Zona do Euro, que subiu para 43,5 em agosto, levemente abaixo das estimativas de 43,7. Na Alemanha, o PMI industrial de agosto subiu para 39,1, dentro das expectativas. No Reino Unido, o PMI industrial caiu no mês para 43,0 — eram esperados 42,5. Os dados econômicos fracos aumentam a percepção dos investidores de uma postura menos dura por parte do BCE (Banco Central Europeu) em relação à política monetária.

A maioria das Bolsas asiáticas teve desempenho positivo. O otimismo nesta sexta foi ancorado pela redução de entrada mínima para a compra da primeira e da segunda residência anunciada pelo governo chinês. Já o Banco Popular da China reduziu o percentual de reservas cambiais obrigatórias para instituições financeiras em 200 pontos base a partir de 15 de setembro. Na China, a Bolsa de Xangai registrou alta de 0,43%, e a de Shenzhen apresentou valorização de 0,31%. O índice Nikkei fechou em aumento de 0,28% em Tóquio. Em Seul, o índice Kospi subiu 0,29%, e em Taiwan, o índice Taiex se valorizou 0,06%. Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em queda de 0,55%.

Irani (RANI3) capta R$ 300 milhões com bancos. Desse montante, R$ 100 milhões foram com o Itaú, R$ 120 milhões com Safra e mais R$ 80 milhões com o Santander. Os recursos foram utilizados para liquidar debêntures da companhia de forma a assim refinanciar sua dívida com taxas mais atrativas.

Via Varejo (VIIA3) avança em oferta de ações bilionárias. A dona das Casas Bahia contratou instituições financeiras para a realização de um potencial follow-on que gira em torno de R$ 1 bilhão. A potencial oferta tem como objetivo captar recursos para promover a melhora da estrutura de capital da companhia, incluindo o reforço do capital de giro e o investimento em cotas subordinadas da operação de FIDC (fundo de investimento em direitos creditórios) da carteira de crediário.

Continua após a publicidade

A Dexco (DXCO3) também pretende captar recursos. A companhia contratou instituições financeiras para estruturar duas potenciais novas emissões de notas comerciais. A emissão entrará no contexto de uma operação de securitização, que resultará em emissão de CRAs, com um valor total de R$ 1,5 bi, podendo chegar a até R$1,9 bi.

A BR Partners (BRBI11) fez acordo de reorganização societária entre os seus acionistas. Esse acerto sinaliza um possível aumento da participação societária da BR Partners HoldCo Participações S.A. na companhia, além do aumento do número de ações em circulação no mercado (freefloat).

**********

Confira o fechamento de dólar, euro e Bolsa na quinta-feira (31):

Dólar: +1,68%, a R$ 4,95
Euro: +0,99%, a R$ 5,367
B3 (Ibovespa): -1,53%, a 115.741,81 pontos

NA NEWSLETTER UOL INVESTIMENTOS

Comprar a casa própria ainda é um dos maiores sonhos dos brasileiros. Na newsletter UOL Investimentos, você fica sabendo quanto deve guardar por mês para dar entrada em um imóvel em 1, 3 e 5 anos. Para se cadastrar e receber a newsletter semanal, clique aqui.

Continua após a publicidade

Queremos ouvir você

Tem alguma dúvida ou sugestão sobre investimentos? Mande sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

As opiniões emitidas neste texto são de responsabilidade exclusiva da equipe de Research do PagBank e elaboradas por analistas certificados. O PagBank PagSeguro e a Redação do UOL não têm nenhuma responsabilidade por tais opiniões. A única intenção é fornecer informações sobre o mercado e produtos financeiros, baseadas em dados de conhecimento público, conforme fontes devidamente indicadas, de modo que não representam nenhum compromisso e/ou recomendação de negócios por parte do UOL. As informações fornecidas por terceiros e/ou profissionais convidados não expressam a opinião do UOL, nem de quaisquer empresas de seu grupo, não se responsabilizando o UOL pela sua veracidade ou exatidão. Os produtos de investimentos mencionados neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão preencher o questionário de suitability para a identificação do seu perfil de investidor e da compatibilidade do produto de investimento escolhido. As informações aqui veiculadas não devem ser consideradas como a única fonte para o processo decisório do investidor, sendo recomendável que este busque orientação independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e podem impactar os portfolios de investimento, causando perdas aos investidores. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. Este conteúdo não deve ser reproduzido no todo ou em parte, redistribuído ou transmitido para qualquer outra pessoa sem o consentimento prévio do UOL.

Deixe seu comentário

Só para assinantes