PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Cotações

Dólar encerra sequência de altas e fecha em R$ 5,093; Bolsa sobe 1,98%

Em relação à semana anterior, houve alta de 0,78%. Na variação mensal, a moeda desceu 1,21% e na anual, 8,65% - Getty Images
Em relação à semana anterior, houve alta de 0,78%. Na variação mensal, a moeda desceu 1,21% e na anual, 8,65% Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

16/03/2022 17h23Atualizada em 16/03/2022 18h29

O dólar comercial fechou o dia em queda cotado a R$ 5,093, com uma variação negativa de 1,27%. Com isso, a moeda americana reverteu a tendência dos últimos quatro dias, quando ficou em estável ou em alta. Às 17h30, a Bolsa de Valores de São Paulo operava em alta de 1,98%.

Em relação à semana anterior, houve alta de 0,78%. Na variação mensal, a moeda desceu 1,21% e na anual, 8,65%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Luciano Rostagno, estrategista-chefe do Banco Mizuho, disse que atribui o desempenho a notícias de que a China implementará medidas favoráveis para seus mercados de capitais e se esforçará para chegar a um acordo sobre uma cooperação de supervisão de auditoria com os EUA.

"Isso, além do aparente avanço nas negociações de cessar-fogo entre Rússia e Ucrânia, está trazendo otimismo", afirmou ele.

Ao longo do dia, a Bolsa acompanha o movimento em Wall Street após o banco central norte-americano elevar a taxa de juros do país.

O Federal Reserve (Fed) aumentou os juros em 0,25 ponto percentual, para faixa entre 0,25% e 0,50%, conforme amplamente esperado pelo mercado. A instituição projetou que sua taxa básica atingirá um intervalo entre 1,75% e 2% até o fim do ano.

Bolsa fecha em alta de 1,98%

Por sua vez, a Bolsa de Valores de São Paulo fechou o dia a 111.112,43 pontos, com alta de 1,98% em relação a ontem.

Na variação semanal, a Bolsa caiu 0,54%. Na mensal, a diminuição foi de 1,79%% e na anual o balanço é 6% positivo.

O pregão de hoje foi encerrado por volta das 17h11, mas o site da B3 teve uma instabilidade o que atrasou a divulgação dos números do dia.

A ação com a maior alta do dia foi da CVC Brasil (CVCB3), que disparou 17,15%. Já a maior queda ficou com a Yduqs (YDUQ3), que controla uma série de faculdades. A baixa do ativo foi de 10,48%.

Entre as baixas também se destacam as petroleiras, com 3R Petroleum (RRRP3) caindo 2,55% e PetroRio (PRIO3) em baixa de 2,32%.

As quedas acontecem em meio a uma série de declarações polêmicas do presidente Jair Bolsonaro (PL) a respeito da Petrobras e do preço dos combustíveis, que sofreu uma alta na semana passada.

De forma geral, a Bolsa acompanhou o movimento em Wall Street após o banco central norte-americano elevar a taxa de juros do país.

O Federal Reserve (Fed) aumentou os juros em 0,25 ponto percentual, para faixa entre 0,25% e 0,50%, conforme amplamente esperado pelo mercado. A instituição projetou que sua taxa básica atingirá um intervalo entre 1,75% e 2% até o fim do ano.

*Com Reuters

Cotações