IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Tok&Stok contrata ex-CEO da Etna para comandar empresa durante crise e fechamento de lojas

20/04/2023 09h50

Roberto Szachnowicz, ex-presidente da Etna, é o novo CEO da Tok&Stok. Segundo informações divulgadas nesta quinta (20), o executivo que comandou a antiga varejista de móveis até o encerramento das suas operações já foi apresentado aos funcionários e terá a missão de liderar a reestruturação operacional e financeira do negócio em crise.

De acordo com a Coluna do Broadcast, do jornal O Estado de São Paulo, Szachnowicz assumirá a cadeira que havia sido ocupada até a semana passada por Ghislaine Dubrule, sócia-fundadora da Tok&Stok, após mudanças no alto escalão da empresa.

Procurada pelo Suno Notícias, a varejista disse que não comenta o assunto. Com uma dívida superior a R$ 400 milhões, as lojas da Tok&Stok estão sendo fechadas em algumas cidades do País, como em Fortaleza e Recife.

Esse movimento é similar ao que ocorreu com a Etna no ano passado, que encerrou suas atividades após não conseguir um novo sócio e sofrer com o desinteresse da família Kaufman, proprietária do negócio.

Conforme a publicação, um dos próximos capítulos da crise na Tok&Stok será uma injeção de capital de aproximadamente R$ 100 milhões pelo fundo Carlyle, sócio controlador da empresa.

Crise na Tok&Stok

Fontes da Bloomberg Línea dizem que a possibilidade de recuperação judicial não foi descartada e está na pauta dos gestores da empresa. Além disso, fontes do veículo destacaram que os fechamentos devem ocorrer até o fim deste mês e que outra unidade em risco é a do Praia de Belas Shopping, localizado na capital gaúcha.

Uma das hipóteses do mercado para a crise na Tok&Stok é de que a empresa teria feito um grande estoque para o Natal e não conseguiu desová-lo como planejado, desorganizando o capital de giro. Todo o segundo semestre de 2022 foi de vendas baixas para as varejistas de modo geral. O setor vem de dois anos de dificuldades, com o salto dos juros em um momento de alto endividamento após a pandemia de Covid-19.