IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

ANÁLISE

Renda passiva: Saiba como e quanto investir para poder parar de trabalhar

Quer viver de renda passiva lá na frente? Veja o que você precisa fazer para chegar à independência financeira - Vergani_Fotografia/iStock
Quer viver de renda passiva lá na frente? Veja o que você precisa fazer para chegar à independência financeira Imagem: Vergani_Fotografia/iStock

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/04/2023 04h00

Já imaginou ter dinheiro na sua conta todos os meses sem precisar trabalhar para isso?

Veja como ter renda passiva com seus investimentos. No Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL, a planejadora financeira Keylla Santos fala sobre como construir o seu patrimônio para garantir a tranquilidade financeira no futuro e te ensina uma continha aproximada para calcular o montante de dinheiro que você precisa ter lá na frente, para ter a renda passiva mensal almejada.

Essa é a primeira de uma série de quatro aulas sobre renda passiva. O aulão "Renda passiva: como investir para ter dinheiro pingando sempre na sua conta" pode ser visto ao vivo às quintas-feiras, das 16h às 16h40.

Assinantes do UOL podem reassistir às aulas quantas vezes quiserem. Ao final, os assinantes ainda vão ganhar um guia exclusivo sobre como ter renda com seus investimentos. Assine aqui e participe!

O que é renda passiva e ativa?

Renda ativa: É aquele dinheiro fruto do seu trabalho (físico ou intelectual), como salários e comissões. "Você precisa se movimentar para que o dinheiro caia na sua conta", diz Keylla.

Renda passiva: É aquele ganho gerado independentemente do seu esforço, como o retorno de seus investimentos. "Essa renda aumenta sem a necessidade de você trabalhar", diz.

Para quem almeja a independência financeira, esse tipo de renda é essencial. Aqui, a lógica inverte um pouco: você começa a diminuir o ritmo de trabalho ou deixa de trabalhar, e o dinheiro passa a trabalhar para você.
Keylla Santos, planejadora financeira

Como tornar a independência financeira possível?

É importante ficar atento a dois pontos:

Planejamento financeiro: É o momento de construir o seu patrimônio, em cima da sua capacidade de poupança, ou seja, o quanto você consegue direcionar todos os meses para este projeto.

Tempo: Quanto maior o prazo que você tem para construir a sua independência financeira, menor é a necessidade de poupança exigida ao longo dos meses.

Quero me aposentar. O que preciso fazer a partir de agora?

O processo se dá em duas fases:

Fase de acumulação: É o período importante para ficar de olho na sua renda, nos gastos, no quanto você consegue direcionar para o futuro, na remuneração dos seus investimentos (rentabilidade, taxas, riscos envolvidos, prazos de resgate do dinheiro, etc.) "É o momento em que o seu dinheiro vai crescer e também para você otimizar os valores que você direciona para a sua independência financeira", afirma.

Fase de remuneração: É o momento em que você vai viver da renda dos seus investimentos. "Ou seja, você não terá mais a necessidade de trabalhar para pagar as suas despesas mensais", diz.

"Renda aqui é todo o dinheiro acrescido ao valor do capital principal que você colocou nos investimentos. Ou seja, é a remuneração que você recebe das suas aplicações", declara.

Por exemplo: Se você investiu R$ 1.000 e, com um tempo, o seu saldo subiu para R$ 1.100, isso significa que houve um rendimento de R$ 100 (a sua renda).

Todos os investimentos dentro do mercado financeiro têm o potencial para gerar renda.
Keylla Santos, planejadora financeira

5 pontos para alcançar a independência financeira

Para você chegar à sua independência financeira, é fundamental ficar atento a cinco pontos:

1) Sua renda atual. Ela é suficiente para pagar suas despesas mensais e ainda tem margem para direcionar um valor para o futuro? "É importante a gente ajustar essas pecinhas no planejamento financeiro, e a sua fase de vida influenciar nisso também", afirma Keylla.

2) Suas despesas atuais. A conta precisa fechar. Renda menos os seus gastos mensais: o valor que sobra é o aporte que você tem para direcionar para o futuro. Então, essa revisão nas suas despesas mensais é importante para você ter a capacidade de guardar esse dinheiro", diz Keylla.

3) Retorno de seus investimentos. Vale conhecer o funcionamento do mercado de investimentos, entender sobre os ativos, conhecer um pouco mais os riscos envolvidos, prazos, rentabilidade ao longo dos meses, etc. "Ampliar o conhecimento sobre investimentos é fundamental para quem quer construir a independência financeira", afirma.

4) Horizonte de tempo. Quanto maior o prazo, menor será sua necessidade de direcionar um valor para a construção dessa independência financeira. "Ou seja, quanto mais cedo começar, melhor", declara.

5) Suas despesas no futuro. Você deve projetar suas despesas no futuro, ou seja, estimar quanto de dinheiro vai precisar, mês a mês, para viver lá na frente, na fase da sua independência financeira. Qual estilo de vida que você gostaria de levar?

Como fazer essa conta?

Para fazer uma conta aproximada, basta pegar o valor que gostaria de ganhar e multiplicar por 300. Daí, você chega a um valor aproximado de patrimônio para conseguir ter essa renda passiva lá na frente.

Por exemplo: R$ 5.000 (renda passiva mensal, no futuro) x 300. Isso daria R$ 1,5 milhão investido, considerando um período de 30 anos (360 meses) para a construção do patrimônio. Para chegar ao montante de R$ 1,5 milhão, você precisaria investir em torno de R$ 2.200 todos os meses para ter essa renda lá na frente.

Nessa conta, a gente considera uma renda passiva de R$ 5.000 e estima algo em torno de 4% de rentabilidade real [acima da inflação] ao ano.
Keylla Santos, planejadora financeira

Renda passiva

Quer saber mais sobre investimentos? O Papo com Especialista terá um grande aulão sobre investimentos inteligentes para quem está começando, a partir do dia 20 de abril.

Vamos falar sobre tudo o que você precisa saber para conseguir viver com uma renda dos seus investimentos e ter sempre um dinheiro pingando na sua conta. Serão quatro aulas, em que vamos tratar de ações que pagam dividendos, fundos imobiliários, títulos de renda fixa e fundos de investimentos.

As aulas vão poder ser assistidas ao vivo, toda quinta-feira das 16h às 16h40. Assinantes podem reassistir às aulas quantas vezes quiserem. Ao final, os assinantes UOL vão ganhar guia exclusivo sobre como ter renda com seus investimentos. Assine aqui e participe!

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

A página de investimentos do UOL tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pela equipe do PagBank Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui. Há ainda conteúdos diários sobre diversos tipos de ativos.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.