Bolsas

Câmbio

China cresce 6,9% em 2015, o pior resultado em 25 anos

Pequim, 19 Jan 2016 (AFP) - O crescimento econômico da China foi de 6,9% em 2015, o mais baixo em 25 anos, anunciou o governo nesta terça-feira, confirmando a persistente tendência de queda na atividade no país.

O número publicado pelo Bureau Nacional de Estatísticas (BNS), que corresponde à media das previsões dos analistas, se segue ao crescimento de 7,3% registrado em 2014.

Em relação ao quarto trimestre de 2015, o Produto Interno Bruto (PIB) avançou 6,8% em ritmo anual na China, acusando uma leve queda em relação ao trimestre precedente (+6,9%), como previam os analistas.

O setor de serviços foi responsável por 50,5% do PIB chinês no ano passado (48,1% em 2014), segundo o BNS, seguindo a tendência de crescimento registrada ao longo dos últimos 20 anos.

O resultado atende à proposta da China de depender menos das exportações e da indústria, e mais dos serviços e do consumo interno.

A produção industrial chinesa avançou 5,9% em ritmo anual em dezembro, contra 6,2% em novembro, uma queda superior à esperada pelos analistas.

As vendas no varejo - barômetro crucial do consumo interno - perderam força no mês passado, mas avançaram 11,1% em um ano.

O crescimento do PIB ficou próximo da meta de 7% estabelecida pelo governo chinês, que para os próximos cinco anos tem como objetivo um crescimento mínimo anual de 6,5%.

A previsão do Fundo Monetário Internacional (FMI) era de crescimento do PIB chinês de 6,8% no ano passado e de 6,3% este ano.

A desaceleração afeta a todos - e especialmente o Brasil - porque a China é um dos maiores importadores do planeta.

wf-jug/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos