Topo

França promete fechar até 17 reatores nucleares

10/07/2017 08h06

Paris, 10 Jul 2017 (AFP) - O ministro francês de Transição Ecológica, Nicolas Hulot, comprometeu-se nesta segunda-feira (10) a fechar "talvez até 17" reatores nucleares, respeitando uma lei sobre a transição energética destinada a reduzir para 50% a parte de energia atômica na produção elétrica até 2025.

"Todo mundo pode entender que, para respeitar este objetivo, vamos fechar um certo número de reatores (...) Deixem-me planejar as coisas. Serão, talvez, até 17 reatores. Temos de ver isso", declarou o ministro à rádio RTL.

"Cada reator tem uma situação econômica, social e até de segurança muito diferente", afirmou Hulot, que quer "planejar" a transição para uma produção de energia elétrica mais diversificada.

A energia nuclear representa 75% da produção elétrica na França, que tem 58 plantas nucleares. Algumas têm mais de um reator.

Na última quinta-feira (6), Hulot apresentou um "plano climático" para os cinco anos de mandato do presidente Emmanuel Macron. Nele, estabelece orientações no setor energético, mas ainda sem detalhar como o governo pretende reduzir significativamente a produção nuclear.

Mais Economia