Bolsas

Câmbio

SpaceX lança o foguete mais poderoso do mundo para voo de teste

Cabo Canaveral, Estados Unidos, 7 Fev 2018 (AFP) - O foguete mais potente do mundo, o Falcon Heavy da SpaceX, decolou com sucesso nesta terça-feira (6) para seu aguardado voo de teste, com o carro Tesla vermelho do magnata Elon Musk a bordo, rumo a uma órbita próxima a Marte.

Houve gritos e aplausos na base de Cabo Canaveral, Flórida, quando o enorme foguete ligou seus 27 motores e se afastou, em meio a uma enorme nuvem, da mesma plataforma de lançamento da Nasa que serviu como base para as missões americanas Apollo à Lua há quatro décadas.

"A missão saiu tão bem quanto se podia esperar", disse Musk, eufórico, aos jornalistas após o lançamento, acrescentando que se tratou "provavelmente da coisa mais emocionante que já vi, literalmente".

"Eu tenho essa imagem de uma explosão gigantesca na plataforma com uma roda quicando ladeira abaixo com o logo da Tesla caindo em algum lugar", afirmou. "Felizmente, não foi isso que aconteceu".

Com o Tesla vermelho de Musk a bordo e um manequim vestido com traje espacial, o teste do enorme foguete capturou a atenção do mundo.

A transmissão ao vivo da SpaceX mostrou uma imagem do automóvel que viaja ao espaço com a frase "Não entrem em pânico" no volante, enquanto a canção "Space Oddity" de David Bowie tocava ao fundo.

- Asimov a bordo -Depois do lançamento, Musk publicou um vídeo no Twitter, no qual se pode ouvir ele rindo enquanto a câmera atrás do manequim mostra o Tesla aparentemente em órbita em volta da Terra.

"Na verdade não parece real, é uma loucura", se ouve Musk dizer.

Ele depois postou outro vídeo mostrando "uma vista ao vivo de Starman", como chamou o manequim, com a mão no volante, atravessando o espaço escuro e com a imagem da Terra refletida na superfície vermelha do veículo.

O carro levou instaladas três câmeras, uma placa com os nomes dos 6.000 funcionários da SpaceX e uma unidade de alta capacidade de armazenamento com a série de livros de ficção científica de Issac Asimov "Trilogia da Fundação", que o autor americano de origem russa escreveu entre 1951 e 1953.

Se o Tesla sobreviver, poderá entrar na órbita Marte-Terra em volta do Sol, em uma viagem que poderia durar bilhões de anos, explicou a SpaceX.

- Um passo gigante -Aos dois minutos de voo, dois foguetes propulsores se separaram e regressaram à Terra, aterrissando perfeitamente na vertical, um ao lado do outro, mostrou a SpaceX em uma transmissão ao vivo.

No Twitter, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, celebrou o lançamento que "mostra o engenho americano em seu melhor nível".

Musk respondeu: "Obrigado em nome da SpaceX. Nos aguarda um futuro emocionante!".

"Enormes felicitações para a equipe da SpaceX por seu voo inaugural! Outro passo gigante para tornar os voos espaciais para todos uma realidade".

Um terceiro propulsor deve pousar em uma plataforma marinha.

Segundo os especialistas, a Nasa está especialmente interessada neste lançamento, pois poderia considerar usar o Falcon Heavy para agilizar seus planos de voltar à Lua pela primeira vez desde 1972.

A agência espacial americana, além disso, depende da ajuda dos russos e de sua nave Soyuz para enviar homens ao espaço.

O administrador interino da Nasa, Robert Lightfoot, parabenizou a SpaceX por sua "tremenda conquista", enquanto o diretor da base espacial Kennedy Center, Bob Cabana, disse que o "lançamento exitoso de um novo veículo em seu primeiro voo é uma conquista significativa da qual podem estar orgulhosos".

- Grande capacidade de carga -A SpaceX, que já reduziu significativamente os custos e revolucionou o ecossistema dos lançamentos espaciais ao conseguir trazer seus lançadores de volta à Terra, quer agora inaugurar uma nova era na conquista do espaço.

"Quando o Falcon Heavy subir, será o foguete atualmente em operação mais potente do mundo", disse a SpaceX antes do lançamento.

A companhia afirma que o Falcon Heavy "pode transportar o dobro de carga útil que o foguete operativo mais poderoso que existe, o Delta IV Heavy", por um terço do preço.

Segundo a United Launch Alliance, que opera os Delta IV, o custo de um lançamento é de 350 milhões de dólares.

Com sua potência, superada na história apenas pelo foguete Saturn V da Nasa que levou os astronautas das missões Apolo à Lua, o Falcon Heavy poderá pôr na órbita terrestre baixa até 63,8 toneladas, quase três vezes a carga que um Falcon 9 pode levar.

Contradizendo um comunicado da sua própria empresa, Elon Musk disse na segunda-feira que na verdade não será o Falcon Heavy, mas outro de seus projetos, o foguete "Big Fucking Rocket", que levará humanos à Lua ou a Marte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos