Bolsas

Câmbio

Colômbia registra pior PIB em quase uma década em 2017

Bogotá, 15 Fev 2018 (AFP) - A Colômbia registrou, em 2017, seu pior desempenho econômico em quase uma década, com crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,8%, frente aos 2% de 2016, informou nesta quinta-feira (15) o estatal Departamento Administrativo Nacional de Estatística (Dane).

A quarta maior economia latino-americana teve, no ano passado, seu pior desempenho desde 2009, quanto expandiu 0,4%, influenciada pela queda dos preços e da produção do petróleo, que representam mais de 50% das exportações colombianas.

A atividade avançou dentro das previsões do governo e do Fundo Monetário Internacional (FMI), que previam crescimento do PIB de 1,7% no ano.

O PIB do ano passado foi estimulado por resultados positivos de cinco dos nove setores da economia, disse o diretor do Dane, Mauricio Perfetti, em coletiva de imprensa em Bogotá.

Agricultura, pecuária, caça, silvicultura e pesca (4,9%); estabelecimentos financeiros e seguros (3,8%); e serviços sociais, públicos e pessoais (3,4%) tiveram desempenho acima da média nacional.

Enquanto isso, comércio, reparação, restaurantes e hotéis (1,2%) e fornecimento de água, gás e eletricidade (1,1%) também cresceram.

Já a exploração de minas e pedreiras (-3,6%), indústria (-1%) e construção (-0,7%) fecharam o ano no vermelho.

"O crescimento do PIB em 2017 de 1,8% superou as expectativas do mercado (1,6%). Isso é positivo, mas o mais importante é que todos os prognósticos para este ano são melhores", escreveu no Twitter o ministro de Fazenda, Mauricio Cárdenas.

Para 2018, o FMI prevê um crescimento de 3% da economia da Colômbia.

raa/vel/gm/ll

Twitter

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos