Bolsas

Câmbio

Falta de frango fecha lojas KFC no Reino Unido e fãs se desesperam

Londres, 21 Fev 2018 (AFP) - Centenas de restaurantes de fast-food da rede KFC continuam fechados nesta quarta-feira (21) no Reino Unido por falta de frango, deixando uma legião de fãs desolados.

A escassez de frango, que deve durar toda a semana em algumas áreas do Reino Unido, causou indignação, mas também muitos protestos bem-humorados nas redes sociais.

"A @KFC está sem frango. Assim começa o fim do mundo", tuitou @jonevans78, enquanto a empresa Quorn, fabricante de produtos substitutos da carne, viu sua chance e convidou os consumidores a provarem "os Quorn Crispy Nuggets como alternativa".

A KFC (outrora Kentucky Fried Chicken, o "rei" do frango frito) disse nesta quarta que cerca de 450 de suas 900 lojas no Reino Unido seguiam fechadas por "problemas operacionais".

O problema é da empresa alemã de transporte DHL, que se encarrega de levar o frango aos restaurantes, e isso não está acontecendo.

"A cada dia, são servidos mais pedidos", disse um porta-voz da KFC.

"Esperamos, porém, que a perturbação continue afetando alguns locais até o fim da semana, o que implica que alguns vão fechar, e outros vão operar com um menu reduzido, ou durante menos horas", acrescentou.

A crise começou no último fim de semana, pouco depois de a KFC encerrar seu contrato com a transportadora sul-africana Bidvest e passar a trabalhar com a DHL para a entrega da matéria-prima.

- Clientes desesperados -"Adotamos um novo sócio para as entregas, mas tivemos alguns problemas iniciais para despachar frango fresco para 900 restaurantes em todo país, algo muito complexo", explicou a KFC.

"Sabemos que isso pode ter causado inconvenientes para alguns de vocês nos últimos dias e que pode tê-los decepcionado quando queriam seu menu de frango frito", desculpou-se a empresa.

A imprensa britânica citou casos de funcionários desesperados da KFC tomando a iniciativa e comprando frango eles mesmos, enquanto o jornal "Daily Mail" revelou que será necessário destruir grandes cargas de frango armazenadas pela DHL que não chegaram a seu destino.

Desesperados, muitos clientes chamaram a Polícia, que teve de pedir calma.

"Por favor, não nos escrevam por conta da crise da KFC. Não é um problema da Polícia que seu restaurante favorito não esteja servindo o menu que você deseja", afirmou a Polícia.

John Boulter, da DHL, disse que a empresa está trabalhando "para voltar aos níveis normais o quanto antes".

"Estamos estudando as razões dessa interrupção imprevista desse complexo serviço", acrescentou, sem dar detalhes.

Já o sindicato GMB culpou a KFC por sua decisão de substituir a Bidvest, o que provocou 255 demissões nessa empresa e o fechamento de um armazém.

"Tentamos alertar a KFC que a decisão teria consequências", disse Mick Rix, dirigente do sindicato.

jwp-al-dt/an/ra/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos