PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Príncipe saudita diz que morte de jornalista é 'crime odioso'

24/10/2018 12h18

Riade, 24 Out 2018 (AFP) - O príncipe Mohammed bin Salman descreveu nesta quarta-feira o assassinato do jornalista saudita e adversário Jamal Khashoggi como "crime odioso".

Ele acrescentou que a justiça prevalecerá.

Falando no fórum internacional sobre investimentos em Riad, o homem forte da Arábia Saudita disse ainda que não haverá "nenhum tipo de ruptura com a Turquia" por causa deste caso.

Antes, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, conversou por telefone com o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman ('MBS') pela primeira vez desde o assassinato.

Durante suas conversas, que aconteceram a pedido do príncipe herdeiro - que a imprensa turca envolve no assassinato do jornalista -, os dois líderes discutiram "esforços conjuntos para esclarecer todos os aspectos do assassinato de Jamal Khashoggi, e medidas a serem tomadas neste sentido, segundo a presidência turca.