PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Cepal: pobreza extrema na América Latina afeta 10,2% da população em 2017

15/01/2019 15h50

Santiago, 15 Jan 2019 (AFP) - A pobreza extrema afetou 10,2% da população da América Latina em 2017, os piores dados desde 2008, como resultado do fraco desempenho das economias regionais, estimou na terça-feira (15) um relatório da Cepal.

"A proporção de pessoas vivendo em extrema pobreza continuou a crescer, seguindo a tendência observada desde 2015", afirmou a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) ao apresentar seu relatório anual "Panorama Social da América Latina" em Santiago.

A taxa de pobreza extrema passou de 9,9% em 2016 para 10,2% da população em 2017, o equivalente a 62 milhões de latino-americanos, enquanto a taxa de pobreza - medida pela renda - permaneceu estável em 30%, 2% da população, equivalente a 184 milhões de pessoas.