PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Após fiança, Ghosn está determinado a provar sua inocência, diz advogado

06/03/2019 15h43

Paris, 6 Mar 2019 (AFP) - Carlos Ghosn, libertado da prisão nesta quarta-feira (6), no Japão, é um homem "muito marcado" por esta experiência, mas com "firme vontade de lutar" para provar sua inocência, afirmou o advogado da família Ghosn, François Zimeray, à RTL.

O ex-CEO da Renault, que deixou a prisão após 107 dias, "não é mais o mesmo homem", mas "tem firme vontade de lutar para que sua inocência seja reconhecida e sua dignidade reconquistada", acrescentou o representante.

Segundo ele, a casa de Ghosn "tem as comunicações interceptadas, não tem acesso à internet e seus passaportes foram confiscados" e ele não pode discutir alguns assuntos com sua família.

"Enfim, ele vai poder ter acesso ao inquérito e ter uma verdadeira defesa" em um país que tem "100 anos de atraso na Justiça" e "em transgressão total com os grandes textos dos direitos humanos", criticou Zimeray.

Questionado sobre a possibilidade de que Ghosn conceda uma entrevista coletiva, ele disse: "ão acho que isso plausível no curto prazo, porque é um homem que precisa de readaptar a uma vida normal".

"Chegará o momento em que será preciso se expressar, mas isso não é sua prioridade neste momento", afirmou.

abx/tq/eb/ll/mvv

NISSAN MOTOR

Renault

RTL GROUP