PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

As principais verificações da AFP nesta semana

27/11/2020 11h11

Rio de Janeiro, 27 Nov 2020 (AFP) - Veja a seguir a seleção das principais verificações da AFP nesta semana:

1 - CANDIDATA NO TOCANTINS PROVA FRAUDE EM ELEIÇÃO

Publicações que afirmam que uma candidata a vereadora por Palmas, no Tocantins, teria recebido 1.111 votos durante a apuração das urnas nas eleições municipais de 2020, mas ao final teria ficado com apenas 58 votos, viralizaram nas redes sociais desde o último dia 17 de novembro. A imagem com os supostos 1.111 votos foi, contudo, alterada digitalmente e não representa a votação da candidata, que não foi eleita.

http://u.afp.com/CandidataTocantins

2 - VÍDEO MOSTRA INCONSISTÊNCIA ENTRE APLICATIVO DO TSE E BOLETIM DE URNA

Um vídeo em que um homem denuncia supostas divergências entre o registro de votos de uma mesma seção eleitoral no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e no boletim de urna foi compartilhado mais de 15 mil vezes em redes sociais desde meados de novembro. "Irrefutável a fraude", diz uma das postagens, sobre a eleição municipal brasileira deste ano. Isso é falso. O vídeo compara seções eleitorais de mesmo número, mas localizadas em zonas diferentes. As informações do boletim de urna exibido na gravação são as mesmas disponíveis no site do TSE.

http://u.afp.com/Secao368

3 - ZONAS ELEITORAIS EM SÃO PAULO REGISTRARAM RESULTADOS IGUAIS

Um vídeo que mostra dois homens apontando para uma lista de candidatos à Prefeitura de São Paulo e afirmando que 20 zonas eleitorais da cidade votaram "praticamente igual", já que os políticos aparecem na mesma ordem nos resultados das diferentes regiões, foi compartilhado mais de 10,2 mil vezes desde o último dia 17 de novembro. Uma análise das 58 zonas da capital paulista mostra, no entanto, que a ordem dos candidatos é feita com base no resultado final da apuração no município e a sequência não se altera de acordo com a zona eleitoral.

http://u.afp.com/ZonasEleitoraisSP

4 - CHEFE DE CAMPANHA DE JOE BIDEN É PRESO POR FRAUDE

Milhares de usuários compartilharam, desde o último dia 14 de novembro, a foto de um homem escoltado por agentes de segurança, afirmando que o chefe da campanha eleitoral de Joe Biden, que identificam como Dallas Jones, havia sido preso. Algumas publicações detalham que a prisão ocorreu por "fraude". A imagem mostra, contudo, o ator Cuba Gooding Jr. e não Jones, funcionário da campanha do democrata no Texas que, além disso, não foi preso, mas acusado em setembro de coleta ilegal de votos, em um caso que foi encerrado.

http://u.afp.com/DallasPreso

5 - PASSAGEIROS QUE NÃO USAM MÁSCARAS SÃO DETIDOS NO METRÔ DE PARIS

Um vídeo em que uma tropa de choque remove pessoas à força de um metrô foi compartilhado mais de 5 mil vezes em redes sociais desde o início de novembro em postagens que asseguram que a cena aconteceu em Paris, contra passageiros que não utilizavam máscaras para prevenir a propagação da covid-19. No entanto, as imagens foram gravadas em Bucareste e mostram policiais prendendo torcedores de futebol antes de uma partida em 2 de outubro deste ano.

http://u.afp.com/MascaraParis

cb/