PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Justiça chinesa condena 53 pessoas por explosão química

30/11/2020 13h07

Pequim, 30 Nov 2020 (AFP) - Um tribunal chinês condenou 53 pessoas a penas de prisão por sua responsabilidade na gigantesca explosão de uma fábrica de produtos químicos que deixou 78 mortos em 2019, em Yancheng, no leste do país.

A explosão de março de 2019, que levou ao fechamento dessa fábrica na cidade de Yancheng, na província de Jiangsu, é um dos piores acidentes industriais que o gigante asiático conheceu nos últimos anos.

De acordo com a agência de notícias oficial Xinhua, os acusados, diretores e funcionários da Jiangsu Tianjiayi Chemical Company, foram condenados a penas de prisão de entre 18 meses e 20 anos.

Alguns líderes políticos locais também foram condenados.

O tribunal de Yancheng concluiu que a empresa havia produzido e armazenado, de forma ciente, produtos químicos perigosos e resíduos, embora "as condições de armazenamento não respeitassem os padrões de segurança".

Seis instituições do governo local, incluindo as encarregadas de proteger o meio ambiente, falsificaram documentos para mitigar o risco das atividades da usina, algumas aceitando subornos, segundo o tribunal.

A explosão, que se originou de um incêndio na fábrica de fertilizantes Tianjiayi, atingiu a zona industrial próxima, quebrando portas e janelas por quatro quilômetros.

As regras de segurança na China são frequentemente ignoradas, ou mal controladas, levando a muitas explosões em indústrias e canteiros de obras.

Em 2015, uma série de grandes explosões em instalações químicas da zona portuária da cidade de Tianjin (norte) matou pelo menos 165 pessoas.

tjx/fox/cac/lpt/grp/pc/mr/tt